Pular para o conteúdo principal

Colabora Inova - Startup faz campanha para realizar doações a diaristas e diminuir impacto da crise



Empresa pretende chegar ao valor de R$ 24 mil para ajudar as profissionais da limpeza que estão sem clientes durante o período



A startup Clean House Express, especializada na contratação online de diaristas e serviços de limpeza, está promovendo uma campanha de solidariedade às diaristas autônomas. O objetivo é ajudar financeiramente as profissionais da área da limpeza que ficaram sem clientes ou que tiveram a demanda diminuída por conta da pandemia do novo Coronavírus.

A meta de R$24 mil em doações deverá custear duas diárias de R$120 para 100 profissionais da limpeza que podem ou não ser associadas à Clean House Express. Para receber o valor, a startup criou um sistema que permite que as diaristas se cadastrem e comprovem que são profissionais da área que necessitam do apoio ou são do grupo de risco.

Segundo o sócio da empresa, Thiago Silva, a queda na demanda foi de 50% no faturamento durante a primeira semana e a previsão é de trabalhar com menos de um terço para o mês de abril.

“A nossa maior preocupação em meio a essa crise são as pessoas. Sabemos que muitos brasileiros não têm uma reserva financeira e as diaristas não têm o privilégio de estar isoladas, fazer um home office e ter uma remuneração. Essa é a maneira que encontramos de ajudá-las nesse momento tão difícil”, afirma.

Thiago afirmou que tem reforçado a importância, para os clientes que não tiveram as rendas afetadas, de manterem os pagamentos às profissionais, mas apenas 10% deles continuam mantendo a remuneração. Segundo ele, a empresa também tem reforçado a importância dos cuidados com a higiene, troca de roupa e cuidados em locais públicos. “’Estamos em comunicação direta por meio de nossos canais e oferecendo todo o apoio profissional às diaristas ao longo desse período”, ressaltou.

Outra medida é a redução das taxas de intermediação que a própria startup realiza a cada contratação. Dessa maneira, as diaristas obtêm um faturamento maior a cada diária.

A Clean House Express é uma empresa especializada em limpeza de residências e escritórios e possui um banco de profissionais que são contratadas por meio do site ou do aplicativo. Além do apoio profissional, as diaristas também recebem o auxílio de um escritório de contabilidade para questões referentes às remunerações (todas são microempreendedoras individuais - MEI) e estimuladas a participar de um programa de vantagens promovido pela empresa.

Os interessados em colaborar com a campanha podem doar o valor de uma ou duas diárias de R$120. A vaquinha online está sendo realizada aqui. Mais informações podem ser obtidas pelo número (41) 98875-4815 e pelo email contato@cleanhouseexpress.com.br.

Dicas

Durante o período da pandemia, os trabalhadores autônomos e microempreendedores individuais (MEIs) estão entre alguns dos mais prejudicados. Para diminuir os prejuízos, uma das dicas é procurar outros segmentos e mercados que estejam demandando os serviços oferecidos.

No caso das diaristas, o consultor do Sebrae/PR, Rodrigo Feyerabend, explica que é possível se adaptar e buscar outros mercados que necessitam de serviços de limpeza no momento. “Se a profissional trabalha em empresas, por exemplo, ela pode verificar a necessidade de serviços de limpeza em outros locais como é o caso de consultórios médicos e odontológicos, que voltaram a atender recentemente. A demanda por limpeza é essencial para os serviços considerados essenciais e pode representar uma oportunidade de mercado”, destaca.

Para os MEI, também é possível recorrer a outras alternativas como o auxílio emergencial do Governo Federal e as linhas de crédito de instituições financeiras.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…