Comissão da OAB-CE lança campanha digital sobre proteção à pessoa idosa em meio à pandemia do Covid-19



A Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa (CDPI) da OAB-CE lança a campanha digital “Proteção ao Idoso Já”, nesta segunda-feira (20), com apoio do Conselho Estadual dos Direitos do Idoso (CEDI). A iniciativa reforça a proteção como responsabilidade da família, da sociedade e do poder público, prevista no artigo 3º do Estatuto do Idoso, assegurando com prioridade a efetivação do direito à vida, à saúde, à dignidade, à convivência familiar e outros direitos.

Com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a pessoa idosa tornou-se consideravelmente mais visível por estar na categoria dos mais vulneráveis, porém, algumas demandas do segmento nesse contexto ainda têm sido ignoradas. Nesse sentido, a iniciativa inclui uma série de orientações voltadas para saúde mental, proteção no isolamento e cuidados para o caso de necessidade de comparecer a local externo, além de medidas de proteção, como lavar as mãos, cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir, usar álcool em gel, evitar contato se estiver doente e usar máscaras. Além disso, a CDPI reforça ainda a importância de procurar ajuda em caso de violência doméstica através do Disque 100.

O presidente da CDPI, Raphael Castelo Branco, explica que a campanha virtual englobará várias ações no decorrer das próximas semanas, através de informativos que serão divulgados pelos grupos e nas redes sociais, além da realização de lives informativas com parceiros da OAB e de outras instituições nacionais. “A Ordem cumpre um papel importante na proteção dos direitos da pessoa idosa. Nesse sentido, a comunicação e a informação precisa e correta são de fundamental importância principalmente no cenário que nós temos recebidos muitas informações, nem sempre verídicas. Então, o segmento precisa ser melhor orientado e protegido. O principal objetivo é sensibilizar e atrair realmente a atenção no que tange à proteção da pessoa idosa, não só nos cuidados domiciliares e pessoais, que são intrínsecos na prevenção da doença, mas também nos cuidados nos mais diversos ambientes”, aponta.

Para a membro da CDPI e coordenadora da campanha “Proteção ao Idoso Já”, Edilânia Amaral, o principal intuito da iniciativa é protagonizar e disseminar a proteção ao idoso em todas as esferas da sociedade para que se tenha os menores danos possíveis. “Para uma melhor efetivação na campanha serão apresentadas medidas gerais de proteção com o objetivo de conscientizar a sociedade. Ressalta-se que o distanciamento social se faz necessário na proteção ao idoso, no entanto, é preciso encontrar maneiras seguras e criativas para que ocorra conexões sociais com o idoso e este permaneça protegido e acolhido emocionalmente. Diante da pandemia toda a sociedade deve somar esforços nesse sentido”, defende.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça