Suspeitos de envolvimento em latrocínio que vitimou agente penitenciária são presos

Uma ação conjunta com as forças de segurança pública do Estado, nesta sexta-feira (22), resultou nas prisões de dois suspeitos de envolvimento no latrocínio que vitimou a agente penitenciária Ana Paula Vieira de Oliveira (30). O crime aconteceu durante a manhã de hoje, em uma tentativa de assalto às margens da BR 116, em Aquiraz, na Área Integrada de Segurança 13 (AIS 13). Três armas de fogo e outros materiais ilícitos foram apreendidos durante a ofensiva policial.
O trabalho policial teve início logo que a informação foi passada sobre a morte da agente penitenciária. Após colherem as primeiras informações sobre o caso, equipes da Polícia Militar do Ceará (PMCE), da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) e da Polícia Municipal de Eusébio saíram em diligência com o objetivo de capturar os responsáveis pelo crime. Uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) foi acionada e auxiliou na ação.
Segundo o que foi apurado, os suspeitos estavam escondidos em uma área de matagal nas proximidades do distrito de Jabuti. Os policiais ingressaram em uma área de mata e localizaram suspeitos de participação no crime que vitimou a agente de segurança. De acordo com os levantamentos policiais, os infratores efetuaram disparos de arma de fogo contra a composição, que revidou. Três suspeitos foram lesionados durante o confronto. Eles foram socorridos e levados ao hospital, mas não resistiram aos ferimentos.
Outros dois indivíduos foram capturados na ação policial. As equipes policiais também apreenderam três armas, sendo dois revólveres e uma espingarda; munições deflagradas de calibre 32 e 12; uma balança de precisão e drogas. Os capturados e todo material apreendido foram levados para a sede do DHPP, em Fortaleza. O procedimento está em andamento e as diligências continuam.

Investigações

O caso está a cargo da 11ª Delegacia do DHPP, unidade especializada em investigar crimes dolosos contra a vida e latrocínios praticados em desfavor de agentes de segurança pública do Estado. A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam ajudar na localização dos suspeitos. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o (85) 3257.4807, do DHPP, ou ainda para o número (85) 99111.7498, que é o WhatsApp do Departamento, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo é garantido.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça