Pular para o conteúdo principal

Adolescente suspeito de latrocínio contra policial militar é apreendido momentos após o crime



 #Ação Rápida #CPRaio #DHPP #PMCE

Diligências efetuadas pela Polícia Militar do Ceará (PMCE) logo após o roubo seguido de morte (latrocínio) contra um policial militar, nessa sexta-feira (19), culminaram na apreensão de um adolescente em Caucaia – Área Integrada de Segurança 11 (AIS 11) do Ceará. Além do menor, um segundo partícipe veio a óbito após trocar tiros com o PM vítima. O fato ocorreu no Cumbuco. Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) realizaram os primeiros levantamentos sobre o crime.

O soldado PMCE Emerson da Silva Lima (30), que era lotado no Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio), veio a óbito após trocar tiros com dois suspeitos de roubo, que abordaram o profissional de segurança pública na praia do Cumbuco. Durante o fato, um dos indivíduos estava armado e tentou contra a vida do policial, que reagiu. Ambos foram lesionados. O policial militar chegou a ser socorrido, mas veio a óbito.

O suspeito lesionado foi identificado por Gabriel dos Santos Galdino (23), com antecedentes criminais por tentativa de homicídio e uso de entorpecentes. Ele morreu no local da ocorrência, onde foi apreendido um revólver calibre 38, com seis munições deflagradas. Em diligências pela região no intuito de localizar o comparsa dele, o CPRaio chegou ao adolescente de 17 anos, que foi apreendido em sua residência, na Rua Almirante Tamandaré, ainda no Cumbuco. O menor já possuía passagem pela Polícia por tráfico de drogas. Ele foi encaminhado à Delegacia Metropolitana de Caucaia, onde um ato infracional análogo ao crime de latrocínio foi lavrado. Em depoimento, ele confessou a participação, mas alegou que o Gabriel foi o autor dos disparos que vitimaram o policial militar.

Prisões e apreensões
Durante as ocorrências contra agentes de segurança, neste ano de 2020, 24 suspeitos já foram presos e apreendidos por participação nos crimes. Além das capturas, nove foram mortos após troca de tiros com a Polícia. “Apesar de diversas ações que realizamos nos últimos anos para proteger nossos policiais (melhores armamentos, Delegacia Especializada na DHPP para investigar crimes contra policiais, app com botão antipânico, dentre outras), que reduziram as mortes de policiais nos últimos anos no Ceará (chegamos a ter 26 e 27 em 2016 e 2017, para 13 em 2018 e 02 em 2019), esses crimes voltaram a se repetir nesse mês de junho. Da melhora vista nos últimos anos não há o que ser comemorado, só analisado com os números. Satisfeito só estaria se não tivéssemos mortes de nossos heróis”, destacou o secretário da SSPDS, André Costa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…