Pular para o conteúdo principal

Colabora Inova- Assaí Atacadista passa a aceitar pagamento via QR CodeNova forma de pagamento já está disponível nas 169 lojas Assaí Atacadista em todo o Brasil



Os clientes Assaí Atacadista já podem utilizar a tecnologia QR Code para compras nas lojas da rede. A nova forma de pagamento está disponível nas 169 lojas Assaí em todo o Brasil, e oferece mais uma alternativa de pagamento sem contato para os consumidores.

A empresa firmou parceria com a PicPay, fintech brasileira responsável pelo aplicativo de pagamentos instantâneos à distância de mesmo nome. A iniciativa traz mais praticidade para os clientes da bandeira e reduz a necessidade de contato com dinheiro e terminais de pagamento, as chamadas maquininhas de cartão.

Para utilizar o aplicativo, o consumidor deve informar, no caixa, no momento do pagamento, a opção pelo PicPay. O sistema irá gerar, então, um QR Code, visível na tela do caixa. Para finalizar a compra, o cliente deve escanear o código com o seu próprio aparelho celular. Toda a transação é realizada em segundos e não há custo adicional para o uso da tecnologia. O método de pagamento não é válido para os postos de combustível da rede.

Entre outras medidas preventivas ao Covid-19, as lojas Assaí redobraram os cuidados com a limpeza, seguindo as recomendações das autoridades e dos órgãos de saúde. As unidades possuem, ainda, protocolos de acesso para evitar aglomerações e sinalizações nas áreas internas e externas das lojas sobre as práticas recomendadas durante as compras, como manter distância de pelo menos um metro dos demais clientes e, sempre que possível, optar que apenas uma pessoa da família seja responsável pela ida ao mercado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…