Pular para o conteúdo principal

Economia - Avanços e conquistas marcam o primeiro ano da nova gestão da CDC



O alinhamento com o Governo Federal, além do estreitamento da relação com o Executivo estadual e municipal, fez com que o primeiro ano da nova gestão da Companhia Docas do Ceará fosse marcado por importantes avanços e conquistas. Escolhida pelo perfil técnico, a engenheira Mayhara Chaves assumiu a presidência da CDC no dia 24 de junho de 2019, tendo ao seu lado na tomada de decisões os diretores Humberto Castelo Branco (Administração e Finanças), Miguel Andrade (Infraestrutura e Gestão Portuária) e Mário Jorge Cavalcanti (Comercial), além do suporte de todos os colaboradores. Hoje, é possível afirmar que a companhia está saudável financeiramente com base no EBITDA, que apresentou crescimento superior a 180% no período de 12 meses.

Embora adiada temporariamente devido à pandemia da Covid-19, a concessão do Terminal Marítimo de Passageiros foi considerada como prioridade pelo Governo Federal, o que possibilitará uma nova receita para investimentos no Porto de Fortaleza. O arrendamento do Cais Pesqueiro, por meio de pregão eletrônico, também foi outra demanda da nova gestão da CDC que saiu do papel em tempo recorde. Em andamento, ocorre a consulta pública pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) para o arrendamento do Terminal de Granel Sólido Vegetal. Paralelamente, a diretoria aguarda a autorização do Ministério da Agricultura e da Secretaria Nacional da Pesca para a realização do arrendamento do Cais Pesqueiro de Camocim, bem como da licitação de uma área destinada à mistura de combustível (antiga Ferrovia Transnordestina Logística – FTL) por parte da Secretaria Nacional de Portos e da Antaq.

Partindo de um planejamento bem estruturado, a diretoria da CDC avançou em tratativas com os clientes do Porto de Fortaleza, o que possibilitou o crescimento seguido na movimentação de granéis sólidos (cereais e não cereais), com destaque para o trigo, manganês, escória e clínquer. Nas cargas gerais, as partes de pás eólicas também vêm ganhando espaço no rol de cargas do porto, que complementam com os granéis líquidos a movimentação de importação e exportação por meio deste importante modal marítimo localizado no Mucuripe, em Fortaleza. No berço 106, construído para atender os navios de cruzeiros, quando não está no período de temporada passou a abrigar as operações de contêineres, dando assim maior versatilidade operacional.

Outras prioridades internas também foram tiradas do papel nesta gestão e já são realidade no Porto de Fortaleza, a exemplo de manutenções elétricas, mecânicas, atmosféricas e ópticas, gerando maior economicidade. Destaque para a substituição de lâmpadas fluorescentes por LED; modernização das instalações elétricas do píer petroleiro; nova linha de combate a incêndio; ampliação do sistema de proteção contra descarga atmosférica; ampliação do sistema de detecção de incêndio; modernização da balança rodoferroviária; modernização do sistema de pressurização das subestações; substituição da linha de abastecimento de água do píer petroleiro e a construção de uma nova oficina para manutenção mecânica.

A diretoria também priorizou a reforma do parque de tomadas reefer; obra no berço 106 para fuga de material; manutenção corretiva nos armazéns; modificação dos procedimentos de abastecimento dentro do Porto de Fortaleza; manutenção nas torres de iluminação; requalificação da área do Corpo de Bombeiros; reparo nas defensas; e o projeto de reestruturação do pátio de contêineres. Nesse primeiro ano da nova gestão da CDC foram celebrados, ainda, os Memorandos de Entendimento com o Governo do Estado (construção de um bondinho elétrico entre o TMP e a Praia de Iracema) e a Prefeitura Municipal de Fortaleza (ampliação das vias de acesso e requalificação da Praça Amigos da Marinha, localizada na entrada do porto). E avança nos estudos para a derrocagem do berço 103 e do novo armazém metálico e na implementação do Sistema Eletrônico de Informação (SEI).

“Ao olhar para trás, nesses doze meses de gestão à frente da Companhia Docas do Ceará, chegamos à conclusão de que estamos no caminho certo. Não há dúvida que temos muito trabalho a ser feito para tornar o Porto de Fortaleza cada vez mais competitivo, mas os acertos até aqui foram expressivos. É nessa linha de planejamento, comprometimento e transparência que pretendemos continuar crescendo na movimentação de cargas e na atração de novos clientes com bastante eficiência” 
Mayhara Chaves
Diretora-Presidente da CDC

*Depoimentos:*

“Celebramos este momento em que a gestão de Mayhara Chaves completa um ano à frente das Docas do Ceará com resultados concretos, que não deixam dúvidas de nossa escolha. Através de uma gestão técnica, profissional e moderna, o Porto de Fortaleza está na vanguarda do movimento que iniciamos de transformação do setor. Mayhara tem se destacado como uma "Executiva de Estado", que é como costumo chamar essa equipe de ponta que temos no Ministério da Infraestrutura. Avanços significativos na desburocratização, nos arrendamentos portuários e no foco daquilo que é a vocação da CDC. Enfrentar uma pandemia com um saldo positivo de 14% no comparativo a 2019 é um feito digno de nota. Parabéns a toda gestão por este ano de grandes conquistas. O desafio agora é superar este bom resultado. Contem com o Ministério da Infraestrutura.”
Tarcísio Gomes de Freitas
Ministro da Infraestrutura


“Nada mais simbólico desse novo momento do Setor Portuário Brasileiro que a gestão realizada pela competente equipe da Companhia Docas do Ceará. Com equipe de gestão formada por profissionais com ampla experiência de mercado, de gestão em outras empresas portuárias e funcionários de carreira, a equipe liderada pela Dra. Mayhara tem deixado um importante legado para o Setor e para o Estado do Ceará, que tem no Porto do Mucuripe um importante ativo portuário.”
Diogo Piloni
Secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários


“O Porto de Fortaleza se configura como uma importante porta de entrada e saída de mercadorias no Estado do Ceará. Seu potencial de crescimento é enorme e, mesmo diante de adversidades, como é o caso da atual pandemia da Covid-19, a diretora-presidente da Companhia Docas do Ceará tem alcançado expressivos resultados em sua gestão. A Marinha do Brasil, através da Capitania dos Portos do Ceará, reconhece o esforço para fazer o empreendimento crescer, aliado ao cumprimento das normas ambientais e do desenvolvimento e apoio a atividades sociais e culturais. Mayhara Chaves é uma excelente profissional, reconhecidamente carismática e de exímio trato pessoal. Parabéns! Bravo Zulu!”
Capitão de Mar e Guerra, Ricardo Barillo Cruz
Capitania dos Portos do Ceará


“É com muita alegria que vemos esse primeiro ano de gestão da engenheira Mayhara Chaves à frente da Companhia Docas do Ceará. Com competência técnica, firmeza e compromisso, a presidente tem contribuído fortemente para o engrandecimento da instituição. Os números, no decorrer deste período, têm mostrado essa evolução, apontando crescimento e avanço em todas as áreas. A força de trabalho e a qualificação profissional sempre acompanharam a carreira de Mayhara Chaves, por onde passou. Determinada, envolvida e sempre em busca de conhecimento, ela marcou sua trajetória por conquistas, e o continua fazendo. A Mayhara, nossos votos são de mais sucesso e de profunda admiração.”
Ricardo Cavalcante
Presidente da FIEC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Pá eólica- Gravíssimo acidente na BR-020, em Parambu, deixa dois mortos ; uma das vítimas sócio do Floresta Bar

Um gravíssimo acidente foi registrado no inicio da manhã deste domingo, 30, na BR-020, KM 45, à altura da localidade de Pau Preto, Parambu. Segundo as informações preliminares, um carro de passeio de luxo, Modelo Audi, ano 2019, cor cinza, placas PBU- 1521, inscrição de Brasilia, DF, colidiu com uma carreta que transportava peças de energia eólica e acabou sendo praticamento esmagado. Segundo ainda informações preliminares, no veículo duas pessoas vieram a óbito e ficaram presas as ferragens. O Corpo de Bombeiros de Tauá foi acionado para resgatar os corpos que posteriormente foram identificados como: Omar Falcão Soares, 67 anos, e Alexandre Barbosa Soares, pai e filho, residentes em Fortaleza. A BR-020 se encontra interditada.Com informações do Repórter Abraão Barros e fotos de internautas