Pular para o conteúdo principal

Etufor prorroga validade das carteiras estudantis 2019 até 31 de julho

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) informa que está prorrogando o prazo de validade das carteiras de estudantes de 2019 até o dia 31 de julho de 2020. A decisão foi tomada em virtude do adiamento das aulas presenciais nas redes pública e privada de ensino.
O órgão optou por viabilizar a entrega das novas carteiras estudantis, de maneira mais segura, nas instituições de ensino e, por isso, a prorrogação da validade das atuais carteiras. Com isso, os estudantes que possuem o documento podem continuar usando o transporte púbico normalmente.
Com a vigência das medidas de isolamento social de combate ao coronavírus e para não gerar aglomeração, o atendimento da Etufor está sendo realizado de forma virtual. Para isso, foi disponibilizada, em maio, uma plataforma on-line. Os estudantes devem aguardar a validação dos documentos por e-mail e a confirmação da matrícula. Em seguida, todos serão informados sobre a entrega da carteira nas suas respectivas instituições de ensino.
Em 2020, foram realizadas 234.860 solicitações de carteiras de estudantes, entre alunos da rede pública e particular. Os alunos que ainda não solicitaram a documento de 2020 podem fazer pelo site https://idestudantil.fortaleza.ce.gov.br.
Os estudantes da rede particular que já realizaram a solicitação on-line devem pedir à sua instituição de ensino que faça a confirmação de matrícula após o pagamento do boleto. Somente após a confirmação das matrículas, as carteiras de estudantes serão desbloqueadas pela Etufor e entregues às entidades estudantis para distribuição segura dos documentos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…