Pular para o conteúdo principal

Lojas do Centro de Fortaleza abrem mais cedo no sábado, dia 13


Em acordo com o plano emergencial de retomada das atividades econômicas do Estado, as lojas do Centro de Fortaleza autorizadas a funcionar vão ficar abertas de 8h às 14h, nos sábados, a partir do dia 13. De segunda-feira a sexta-feira, o funcionamento permanece o estabelecido na fase 1 do plano, de 10h às 16h.
O presidente da CDL de Fortaleza, Assis Cavalcante, ressalta que, apesar do horário diferenciado no sábado, o protocolo de segurança sanitária deve ser obedecido de forma integral como vem acontecendo desde a reabertura das atividades no último dia 1⁰ de junho. "As lojas de rua e também dos shoppings centers estão preparadas para atender os clientes com segurança. Os colaboradores têm usado EPIs (equipamentos de proteção individual) e estão com cuidado muito grande em cada detalhe do protocolo. Até porque se o consumidor não se sentir seguro naquela loja, ele não compra. Então, é obrigação nossa manter esse padrão", afirma.
Os shoppings centers, por sua vez, abrirão nos sábados e domingos, de 12h às 20h, mesmo horário que já está funcionando de segunda a sexta-feira, na Capital cearense.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…