Pular para o conteúdo principal

Natura &Co participa de iniciativa global de multinacionais para zerar emissões líquidas de carbono



_"Transform to Net Zero" reúne nove multinacionais comprometidas a liderar pelo exemplo ao traçar um caminho para outras empresas seguirem_



Os líderes de nove empresas anunciaram, na última terça-feira (21), o estabelecimento de um novo compromisso para acelerar a transição para uma economia com zero emissões líquidas de carbono. Natura &Co é uma das companhias participantes da iniciativa batizada como Transform to Net Zero, que visa desenvolver pesquisa, orientação e roteiros implementáveis para permitir que corporações de todo o mundo atinjam zero emissões líquidas de carbono.



Além de Natura &Co, o plano será conduzido por outros membros fundadores como A. P Moller - Maersk, Danone, Mercedes-Benz AG, Microsoft Corp., NIKE Inc., Starbucks, Unilever e Wipro, bem como o Fundo de Defesa Ambiental (EDF). A iniciativa é apoiada pela BSR, que atuará como secretária do projeto.



A iniciativa irá se concentrar em possibilitar a transformação comercial necessária para alcançar zero emissões líquidas de carbono até 2050, além de impulsionar mudanças mais amplas com foco em políticas, inovação e finanças. Os resultados estarão disponíveis para os membros fundadores, mas também para outras empresas que venham a participar dos trabalhos, que têm conclusão prevista para 2025.



Roberto Marques, presidente-executivo do Conselho e CEO do grupo Natura & Co, ressaltou que a empresa acredita na cooperação. Recentemente, a empresa lançou sua visão 2030 em que estabelece, para todas as suas marcas, a meta de tornar emissões zero em carbono em dez anos. "Mas para lidar com as crises climáticas que o mundo está encarando, precisamos ajudar uns aos outros a fazer mais e mais rápido. A iniciativa ‘Net Zero’ se esforça para fazer exatamente isso, unindo empresas comprometidas em fazer as mudanças necessárias no ritmo certo", afirma. "Estamos comprometidos em construir um futuro melhor que permita não apenas um mundo mais verde para as gerações futuras, mas a recuperação econômica sob novas premissas exigidas pela sociedade", conclui Roberto.



O trabalho será conduzido pelos seguintes princípios:



1. Foco em transformação: cumprir compromissos individuais e traduzir em ação, o que incluirá estratégia corporativa, governança, responsabilidade financeira, operações, gerenciamento de riscos, aquisição, inovação, P&D, marketing e questões públicas.

2. Condução pela ciência, dados e métodos relativos às melhores práticas: comprometimento com abordagens padronizadas para atingir o que a ciência requer como limite de aumento da temperatura média do planeta em 1.5º; aprimoramento da qualidade e disponibilidade de pesquisa, dados e ferramentas para todos; comprometimento com o mais alto retorno para o clima pelo investimento.

3. Alavancagem de esforços existentes: comprometimento para colaborar com iniciativas zero em emissões líquidas de carbono já existentes (esforços de sessões, advocacy, setoriais, metodológicos) para alavancar trabalhos existentes e avançar a transformações de negócios para emissões zero.

4. Forte governança e fiscalização: nos níveis mais altos da empresa, as estruturas de governança e fiscalização trabalharão para atingir com zero emissões líquidas de carbono, inclusive por meio do desenvolvimento de produtos, serviços e modelos de negócios inovadores.

5. Reduções e remoções robustas de emissões de gases de efeito estufa (GEE) por toda extensão da empresa: emissões líquidas zero requerem reduções de emissões em toda a cadeia de valor, incluindo o impacto de produtos e serviços e na cadeia de suprimentos. Isso exige que alcancemos reduções de emissões de gases de efeito estufa (GEE) alinhados com a ciência mais recente e ampliemos a nossa capacidade de remoções de GEE em curto prazo para ser o caminho para levar as empresas - e o mundo - a emissões zero até, no máximo, 2050, garantindo um clima estável e significando que uma combinação de ações positivas para o clima deve ser perseguida.

6. Investimento em inovação: compromisso substancial e complacência para investir e acelerar inovações para atingir a transformação de emissões líquidas de carbono, incluindo parcerias com outros.

7. Engajamento político: promoção de políticas públicas que possibilitam e aceleram o progresso rumo a emissões zero, e engajamentos com órgãos como associações comerciais para atingir esse objetivo.

8. Transparência e responsabilidade: relatórios públicos e divulgação de progresso rumo à transformação para o net zero aos principais stakeholders, incluindo investidores, clientes, consumidores e onde for necessário - reguladores; compartilhar informação com todos sobre boas práticas para a transformação emissões zero.

9. Justiça e transição sustentável: nós sabemos que grupos marginalizados e comunidades de baixa renda sofrem os maiores impactos das mudanças climáticas. Portanto, nós ajudaremos a proporcionar condições necessárias para atingir soluções climáticas efetivas, justas e sustentáveis para pessoas de todos os gêneros, raças e habilidades.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…