Pular para o conteúdo principal

Associação Peter Pan lança o primeiro aplicativo da oncologia pediátrica do país com chat online

 


_O novo aplicativo disponibiliza duas versões de acesso: uma com foco nos profissionais da saúde e outra destinada a pacientes, familiares e cuidadores_


Promover acesso rápido e seguro à informação sobre o câncer infantojuvenil para profissionais de saúde, pacientes, familiares e cuidadores através de uma solução tecnológica mediada por aplicativo. Este o objetivo do novo aplicativo do segmento de oncologia pediátrica, APPonco, que foi lançado virtualmente pela plataforma Zoom, em coletiva de imprensa, no próximo dia 03 de setembro (quinta-feira), às 8h30min. 

Estima-se que o Brasil terá 625 mil novos casos de câncer e desse total, cerca de 8.460 serão crianças e adolescentes de 0 a 19 anos a cada ano do triênio 2020-2022, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Nesta perspectiva, mais de 25 mil pacientes oncológico podem ser beneficiados pelo aplicativo.

A iniciativa realizada pela Associação Peter Pan, com o apoio financeiro da Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (CONIACC) e desenvolvimento tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), prevê grande contribuição no diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil, impactando no índice de cura de crianças e adolescentes de todo o país. 

A criação do APPonco surgiu da necessidade de disponibilizar uma ferramenta com a qual o profissional da saúde pudesse tirar suas dúvidas, mesmo à distância, perante um possível paciente oncológico, além de poder estar sempre se atualizando. “Em um caso de suspeita de câncer, o profissional teria que estudar o quadro, remarcar a consulta, fazer exames, até chegar ao diagnóstico preciso. Todo esse processo demanda tempo e quando se fala em câncer de crianças e adolescentes, tempo é algo valioso, visto o rápido desenvolvimento do tumor”, explica a oncohematologista, Gerente Técnica Médica da APP e idealizadora do projeto, Dra. Sandra Emília Almeida Prazeres.

O câncer infantojuvenil é a doença que mais vitimiza crianças e adolescente de 0 a 19 anos no Brasil. Nos últimos 40 anos o tratamento do câncer infantojuvenil sofreu significativas mudanças. Hoje, cerca de 70% dos casos diagnosticados de forma precoce e tratados em centros especializados, como o Centro Pediátrico do Câncer (Hospital Peter Pan), têm chances de cura. Além disso, grande parte dos pacientes podem ter uma boa qualidade de vida após o tratamento. 


A esperança no futuro

O APPonco é uma ferramenta que irá abreviar o tempo de realização do diagnóstico precoce. Dra. Sandra fala sobre o impacto do novo aplicativo nos dados estatísticos dos próximos anos. “Com essa novidade, nós ficamos na expectativa que os pacientes consigam chegar aos serviços terciários de forma mais breve e assim a possibilidade de cura aumentar. Além disso, o diagnóstico precoce está bastante atrelado, não só a chance de cura, mas as sequelas oriundas do tratamento”. 

Além da contribuição no âmbito da saúde, o APPonco foi idealizado como uma ferramenta para chamar atenção da esfera pública, no que diz respeito às políticas públicas voltadas para o diagnóstico precoce e apoio à criança e adolescente portadores câncer. “Sabe-se que hoje estamos em uma forte luta junto àqueles que estão a nível Federal, Estadual e Municipal para que os pacientes tenham um tratamento digno no que cerca o diagnóstico precoce, o tratamento e o pós-tratamento e na inserção deles na vida social e profissional”, explica a idealizadora do projeto. 

Espera-se que a nova ferramenta ganha espaço no âmbito nacional e que, em alguns anos, ele possa ultrapassar as fronteiras do país.

Conhecendo o APPonco

A ferramenta foi pensada para atender os dois públicos de interesse primordial, profissionais de saúde, principalmente pediatras e profissionais inseridos no programa de Atenção Básica de Saúde, e familiares ou cuidadores dos pacientes oncológicos. Além dessas duas esferas, o APPonco é uma fonte de informação útil para qualquer pessoa que tenha interesse e dúvidas a respeito do câncer infantojuvenil. 

1. Versão para os profissionais de Saúde

Profissionais da saúde como médicos, dentistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de saúde bucal e agentes comunitários de saúde terão acesso rápido a diversos conteúdos, cuidadosamente selecionados, na área de oncologia pediátrica. Dentro aplicativo eles encontram:

Sinais e sintomas 

Como os sinais se manifestam no corpo da criança ou do adolescente

Tipo (s) de câncer (es) mais comuns, com base nos sintomas

O aplicativo divide os tipos de câncer por tumores hematológicos, são as doenças ligadas ao sangue, e tumores oncológicos, de constituição sólida. Em cada tipo de tumor existe a definição de como se dá a doença, os principais sintomas e um fluxograma que orienta o profissional da saúde a reconhecer se determinado sinal indica um possível câncer e quais os passos seguintes para chegar a um diagnóstico precoce e preciso. 


2. Versão para pacientes, familiares e cuidadores 

Para os interessados em saber mais sobre o câncer infantojuvenil, o APPonco disponibiliza uma lista de conteúdos variados, nos mais diversos aspectos da patologia. Com uma linguagem simples e de fácil compreensão, o aplicativo traz informações sobre:

O que é Câncer

Tipos de câncer infantojuvenil

Tratamentos e seus efeitos colaterais

Cuidados com o paciente (Higiene, Nutrição, Vacinação e Psicologia). 

FAQ (Frequently Asked Questions – Tradução: Dúvidas Frequentes)

Relação de os hospitais do Brasil que contam com a ala de oncologia pediátrica e atendem por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) 


O Diferencial 

O APPonco é o primeiro aplicativo do Brasil que disponibiliza o serviço de chat online. A ferramenta contará com um plantonista (oncologista pediátrico) que está disponível de segunda a sexta-feira, durante 4 horas, para atender e esclarecer dúvidas dos usuários da saúde. “Nós tivemos o cuidado de listar uma série de dúvidas mais frequentes para ajudar o trabalho desses profissionais, mas caso ele ainda tenha mais questionamentos, poderá utilizar o serviço do chat, obtendo um retorno seguro e rápido”, explica Dra. Sandra.

Além do chat, os profissionais da saúde contam com um serviço de notificações que irá alertá-los sobre congressos, simpósios, encontros e demais eventos na área da oncologia pediátrica. 


Capacitações em Diagnóstico Precoce

Há 17 anos, a APP vem realizando o importante trabalho de capacitar os profissionais de saúde, da capital e interior, em identificar precocemente a doença por meio de sinais e sintomas. Somente em 2019 cerca de 2.829 profissionais da área de saúde foram capacitados. Além das capacitações, a entidade dispõe, em parceria com o Hospital Infantil Albert Sabin, de um ambulatório específico para Diagnóstico Precoce no Centro Pediátrico do Câncer, atendendo de segunda a sexta-feira. O APPonco veio para somar este importante trabalho.


Associação Peter Pan

Concorrendo com outras 756 de instituições de todo o país, a Associação Peter Pan foi eleita a Melhor ONG do Brasil em 2019. A instituição atende cerca de 2.500 crianças e adolescentes, ao ano, com câncer em todo estado do Ceará e regiões do Norte e Nordeste. Com 24 anos de história se tornou destaque pelo trabalho que realiza com o Diagnóstico Precoce e ações que viabilizam o Tratamento Humanizado, desenvolvido por meio dos 16 programas sociais existentes. Somente em 2019 foram mais de 116 mil assistências sociais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Pá eólica- Gravíssimo acidente na BR-020, em Parambu, deixa dois mortos ; uma das vítimas sócio do Floresta Bar

Um gravíssimo acidente foi registrado no inicio da manhã deste domingo, 30, na BR-020, KM 45, à altura da localidade de Pau Preto, Parambu. Segundo as informações preliminares, um carro de passeio de luxo, Modelo Audi, ano 2019, cor cinza, placas PBU- 1521, inscrição de Brasilia, DF, colidiu com uma carreta que transportava peças de energia eólica e acabou sendo praticamento esmagado. Segundo ainda informações preliminares, no veículo duas pessoas vieram a óbito e ficaram presas as ferragens. O Corpo de Bombeiros de Tauá foi acionado para resgatar os corpos que posteriormente foram identificados como: Omar Falcão Soares, 67 anos, e Alexandre Barbosa Soares, pai e filho, residentes em Fortaleza. A BR-020 se encontra interditada.Com informações do Repórter Abraão Barros e fotos de internautas