Pular para o conteúdo principal

Prédio da OI na Avenida Santos Dummont em Fortaleza ** A conclusão da demolição vai depender da evolução dos trabalhos, que têm condições complexas decorrentes do estado em que o prédio ficou após a explosão


A Oi informa que iniciou na segunda-feira (28/9) os preparativos para a demolição de seu prédio em Fortaleza danificado por uma explosão causada por vazamento de gás na semana passada, incidente este no qual a Oi não teve responsabilidade. Os trabalhos de preparação começaram com o processo de escoramento da torre metálica de telefonia móvel localizada nos fundos do terreno da estação, torre esta que será posteriormente desmontada – todo o tráfego de telefonia móvel que utilizava esta estrutura já foi remanejado, de modo que não há nenhum impacto na cobertura aos clientes na região. No dia de ontem (29/9) começou a demolição propriamente do prédio danificado, num trabalho que será realizado por empresa especializada contratada pela Oi, sob supervisão e acompanhamento de profissionais da Oi em todas as suas etapas.


Laudo feito por um perito particular contratado pela Oi indicou que a estrutura da edificação está comprometida e indicou risco iminente de colapso, recomendando a demolição do prédio. O laudo apontou também a possibilidade de a vila ao lado da edificação ser afetada em caso de desabamento, causando danos à integridade física de seus moradores. Em razão do comprometimento total do imóvel e o risco apontado no documento, a Oi enviou ofício à Defesa Civil Municipal com o detalhamento do laudo e as recomendações nele contidas, a fim de que fossem tomadas as medidas cabíveis pelo órgão ou qualquer outro representante do poder público. No documento, a Oi se colocou à disposição do poder público para contribuir no que fosse necessário.


Após o ofício da Oi, a Defesa Civil Municipal foi ao local no fim de semana e realizou a retirada temporária dos 43 moradores cadastrados pelo órgão, notificando todas as famílias sobre os riscos de permanecer nas casas e interditando as vias de acesso à vila, até que os trabalhos de demolição sejam concluídos e todos possam retornar em segurança. A Oi se colocou à disposição do poder público e assumiu os custos da logística para a retirada temporária, disponibilizando transporte, alimentação e hospedagem em hotel aos moradores da vila.


Desde o início do episódio a Oi vem atuando com o máximo rigor no intuito de preservar vidas. Momentos antes da explosão na última 5ª feira (24/9), tão logo identificou indícios do vazamento de gás a Oi colocou em prática seus protocolos de segurança e evacuou imediatamente o prédio da estação, além de isolar totalmente a área, adotando todas as medidas preventivas que foram fundamentais para preservar a integridade física de seus colaboradores, evitando que alguém se ferisse. A companhia também acionou imediatamente o Corpo de Bombeiros e a CEGÁS assim que percebeu o vazamento.


A Oi acrescenta que, sem poder utilizar a estação por conta da explosão da qual foi vítima, a companhia está empreendendo todos os esforços para restabelecer os serviços que dependiam das instalações danificadas, buscando alternativas dentro de sua própria rede para normalizar o mais rapidamente possível a prestação dos serviços aos clientes afetados. Ainda no fim de semana, a parte referente à telefonia móvel que havia sido afetada foi totalmente restabelecida. A companhia está focada em restabelecer serviços de telefonia fixa e banda larga para clientes residenciais e corporativos que ainda estão impactados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Pá eólica- Gravíssimo acidente na BR-020, em Parambu, deixa dois mortos ; uma das vítimas sócio do Floresta Bar

Um gravíssimo acidente foi registrado no inicio da manhã deste domingo, 30, na BR-020, KM 45, à altura da localidade de Pau Preto, Parambu. Segundo as informações preliminares, um carro de passeio de luxo, Modelo Audi, ano 2019, cor cinza, placas PBU- 1521, inscrição de Brasilia, DF, colidiu com uma carreta que transportava peças de energia eólica e acabou sendo praticamento esmagado. Segundo ainda informações preliminares, no veículo duas pessoas vieram a óbito e ficaram presas as ferragens. O Corpo de Bombeiros de Tauá foi acionado para resgatar os corpos que posteriormente foram identificados como: Omar Falcão Soares, 67 anos, e Alexandre Barbosa Soares, pai e filho, residentes em Fortaleza. A BR-020 se encontra interditada.Com informações do Repórter Abraão Barros e fotos de internautas