Pular para o conteúdo principal

Avenida Santos Dumont - Papicu - Oi conclui restabelecimento de serviços afetados por explosão causada por vazamento de gás em estação de Fortaleza


A Oi concluiu no último final de semana a recuperação dos serviços que haviam sido afetados pela explosão ocorrida no dia 24/9 em uma estação telefônica da companhia em Fortaleza, incidente este causado por vazamento de gás e no qual a Oi não teve nenhuma responsabilidade. A explosão danificou a estrutura da estação, que teve de ser demolida, afetando serviços de comunicação móvel, banda larga e telefonia fixa de quase 3000 usuários, entre clientes residenciais e empresas.


Para restabelecer os serviços, a Oi mobilizou equipes técnicas logo após a explosão. Mesmo sem poder acessar o prédio danificado, que foi interditado pelas autoridades, a companhia iniciou imediatamente procedimentos para restabelecer os serviços buscando alternativas dentro de sua própria rede. Dois dias após o incidente as equipes já haviam conseguido recuperar 100% da capacidade das 14 torres de telefonia móvel cujo tráfego de dados dependia do funcionamento da estação. E, ao longo da última semana, os técnicos restabeleceram os serviços de 2.785 clientes residenciais e 112 empresas que também tiveram sua comunicação afetada pelo incidente – os últimos reparos, previstos para serem concluídos esta semana, se referem ao atendimento a sete escolas que estão fechadas por conta da pandemia de Covid-19.


Mesmo sendo vítima de uma explosão que danificou seu patrimônio, a Oi não mediu esforços para restabelecer os serviços o mais rapidamente possível. Os trabalhos transcorreram de forma ininterrupta, com revezamento das equipes, até que os serviços fossem normalizados. Foram mobilizados técnicos em regime de trabalho de 24h, numa operação que contou com vasto uso de materiais e equipamentos, como novos cabos de fibra ótica, novos equipamentos de transmissão e de comunicação de dados e novos equipamentos instalados nos ambientes dos clientes.


Desde o início do episódio a Oi atuou com o máximo rigor no intuito de preservar vidas. Momentos antes da explosão, tão logo identificou indícios do vazamento de gás a companhia colocou em prática seus protocolos de segurança e evacuou imediatamente o prédio da estação, além de isolar totalmente a área, adotando todas as medidas preventivas que foram fundamentais para preservar a integridade física de seus colaboradores, evitando que alguém se ferisse. A companhia também acionou imediatamente o Corpo de Bombeiros e a CEGÁS assim que percebeu o vazamento.


Em seguida, laudo feito por um perito particular contratado pela Oi constatou que a estrutura do prédio estava comprometida, com risco iminente de colapso, recomendando sua demolição. O laudo apontou também a possibilidade de a vila ao lado da edificação ser afetada em caso de desabamento, causando danos à integridade física de seus moradores. Em razão do comprometimento total do imóvel e o risco apontado no documento, a Oi enviou ofício à Defesa Civil Municipal com o detalhamento do laudo e as recomendações nele contidas, para que fossem tomadas as medidas cabíveis pelo órgão ou qualquer outro representante do poder público. No documento, a Oi se colocou à disposição do poder público para contribuir no que fosse necessário.


Após o ofício da Oi, a Defesa Civil Municipal foi ao local e realizou a retirada temporária dos 43 moradores cadastrados pelo órgão, notificando todas as famílias sobre os riscos de permanecer nas casas e interditando as vias de acesso à vila, até que os trabalhos de demolição fossem concluídos e todos pudessem retornar em segurança. A Oi se colocou à disposição do poder público e assumiu os custos da logística para a retirada temporária, disponibilizando transporte, alimentação e hospedagem em hotel aos moradores da vila.


No último fim de semana, a companhia concluiu a demolição da estrutura, já tendo retirado mais de 1.500 metros cúbicos de entulho do local até o momento – o restante do entulho será retirado ao longo dos próximos dias. Com a demolição, a Defesa Civil esteve na vila na segunda-feira (5/10) e, após inspeção que verificou as condições locais, desinterditou as residências e autorizou o retorno dos moradores.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Pá eólica- Gravíssimo acidente na BR-020, em Parambu, deixa dois mortos ; uma das vítimas sócio do Floresta Bar

Um gravíssimo acidente foi registrado no inicio da manhã deste domingo, 30, na BR-020, KM 45, à altura da localidade de Pau Preto, Parambu. Segundo as informações preliminares, um carro de passeio de luxo, Modelo Audi, ano 2019, cor cinza, placas PBU- 1521, inscrição de Brasilia, DF, colidiu com uma carreta que transportava peças de energia eólica e acabou sendo praticamento esmagado. Segundo ainda informações preliminares, no veículo duas pessoas vieram a óbito e ficaram presas as ferragens. O Corpo de Bombeiros de Tauá foi acionado para resgatar os corpos que posteriormente foram identificados como: Omar Falcão Soares, 67 anos, e Alexandre Barbosa Soares, pai e filho, residentes em Fortaleza. A BR-020 se encontra interditada.Com informações do Repórter Abraão Barros e fotos de internautas