Pular para o conteúdo principal

Barceló comenta gol e vitória diante da Chapecoense: “Ganhar em casa, com essa torcida é um sonho”

  Atacante chegou ao terceiro gol nos últimos cinco jogos pelo Alvinegro Link para compartilhamento:    Copiar Foto: Stephan Eilert/cearasc.com O jeito tímido de falar dá vez à garra em cada lance e à virilidade que dão fama aos jogadores de futebol de seu país. Uma das esperanças de gol do Ceará desde que chegou, Facundo Barceló vai ganhando espaço no Time do Povo e, neste domingo, chegou ao seu quinto gol na temporada e falou sobre o momento que vive no Ceará.  O último gol veio em um momento complicado do jogo contra a Chapecoense, partida em que o Ceará saiu atrás e teve no poder de reação uma das armas para conquistar os três pontos.  Mostrando presença de área, Barceló aproveitou passe de Jean Irmer, subiu mais do que a marcação e, como bom camisa 9, cabeceou para o gol praticamente vazio. Ao fim do jogo, o atacante falou sobre a emoção de celebrar mais um gol ao lado da Nação Alvinegra, além de citar a importância de mais uma vitória na busca pelo acesso.  “Isso tudo é lindo! Ga

*Músico cabo-verdiano, Hélio Ramalho lança single Natura, em gratidão à natureza e à preservação da vida*



_Impactado pela pandemia, o artista africano radicado no Brasil se inspirou na grande mãe para resgatar o sentido de felicidade que une Brasil e África. De estilo afrofuturista, música é cantada em português e crioulo_ 


Há 16 anos, o cabo-verdiano Hélio Ramalho deixou a Ilha de São Nicolau, um lugar com menos de 15 mil habitantes, para viver no Brasil. Quando deixou sua terra natal, Hélio era, portanto, um jovem de 22 anos, que trazia, ainda, o desejo de viver a cultura brasileira,  cursar a universidade e conhecer os ritmos do Brasil. Trazia na bagagem a cultura musical herdada da família de músicos. O avô materno, Mané Pchei, é uma referência na história cultural de São Nicolau (Pchei e seu grupo são estudados hoje nas universidades do Brasil, Japão e Alemanha). É também a principal referência na carreira de Hélio. 


Hoje, aos 39 anos, com diploma de engenheiro civil, várias apresentações realizadas no Maranhão, Rio de Janeiro e São Paulo, e parcerias com reconhecidos músicos brasileiros, Hélio é reconhecido por unir os elementos da cultura africana aos estilos musicais brasileiros. Como cenário para o single Natura, que acaba de ser lançado em todas as plataformas digitais de música pelo selo Indigo Azul, escolheu uma área preservada em Bertioga (SP). 


No clipe de Natura, a vertente afrofuturista de Hélio Ramalho ganha ainda mais pegada eletrônica em parceria com o baixista cearense Klaus Sena, músico, produtor musical e técnico de som. O músico diz que a inspiração para escrevê-la vem das conversas com seu melhor amigo e que a letra convida a uma reflexão sobre a  busca de um sentido de felicidade menos complexo. “Natura traz um senso de felicidade com menos coisas materiais, com pessoas centradas em sentir o presente, com mais capacidade de percepção de que os recursos naturais são a fonte da vida”, conta Hélio. “Parece simples, mas só a natureza nos devolve a sensação de uma conexão que envolve muitos sentidos ao mesmo tempo, a ciência de estar vivo.”


“Feliz aquele que conseguir, no mundo que a gente vive, acordar de manhã, e observar o orvalho nas plantas. Respirar ar puro ciente que isso é vivo.” Já no primeiro verso,  Natura se apresenta inspirada na grande mãe, que representa mares, montanhas, florestas e animais. Impactado pelos efeitos sociais e econômicos que abateu a todos durante a pandemia, o músico e compositor produziu, com recursos próprios, e parceria de trabalho com amigos, o clipe Natura. Assim como muitos brasileiros e profissionais da área de cultura, viu minguar os trabalhos no decorrer de 2020. O que fazer? “Passei a pandemia estudando, com orçamento bastante limitado, e convivendo com pessoas que valorizam o compartilhamento, as parcerias, ainda mais em um momento tão difícil para o mundo”. 


O clipe Natura foi gravado numa área preservada de Bertioga, num cenário de mar, verde e vento, pelo cinegrafista Conrado Lessa e direção do próprio músico. Hélio está trabalhando ainda na produção de outras composições autorais e de forma independente, sempre com a proposta de resgatar a cultura do seu país e, em particular da Ilha de São Nicolau e conectá-la à musicalidade brasileira. De Cabo-Verde, o músico pesquisa os ritmos

funaná, batuque, tabanca, coladeira, morna, manzurca, são joão, são pedro, tchabeta. Do Brasil declara ter influência de Gilberto Gil, Caetano, Nação Zumbi e também do samba e da bossa nova. Um pouco desta mistura pode ser conhecida em algumas de suas canções mais conhecidas: África, Cabo Verde, Mané Pchei, El Reto, Carnaval, essa última abriu sua recente apresentação no Festival Gringa Music, que ocorreu online, em março. Todas as suas canções foram gravadas em crioulo, um dialeto cabo-verdiano. 


Natura – Hélio Ramalho

Onde ouvir: https://tratore.ffm.to/natura 

Clipe: https://bit.ly/3mz8IVJ

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

CONVOCAÇÃO:

  A SOSERVI - Sociedade de Serviços Gerais Ltda, CNPJ 09.863.853/0010-12, Convoca o funcionário JONAS GADELHA FERNANDES , para comparecer à sede da empresa para resolver assunto de seu interesse. Prazo de 72hs. Endereço: Rua: Dr. Jose Lourenço  – 2530 – Joaquim  Távora

Nota de pesar

  A PRT-7 manifesta o mais profundo pesar pela morte dos servidores aposentados José Maciel da Silva e José Siqueira de Amorim. José Maciel da Silva faleceu em 22 de janeiro. Sua última lotação foi no Setor de Arquivo desta Procuradoria Regional do Trabalho. O servidor José Siqueira Amorim faleceu em 28 de fevereiro e encerrou a carreira na Secretaria da Coordenadoria de 2º Grau. Ao tempo em que se solidariza com os familiares e amigos, a PRT-7 reconhece a valorosa contribuição de ambos enquanto atuaram nesta instituição.