Pular para o conteúdo principal

PCCE desarticula grupo criminoso de Itaitinga e prende chefe que fugiu para São Paulo

 Nove pessoas investigadas por integrar organização criminosa, sendo uma delas chefe do coletivo criminoso com atuação direta no município de Itaitinga, pertencente à Área Integrada de Segurança 25 (AIS 25) do Estado, tiveram seus mandados de prisão cumpridos pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). As decisões judiciais foram cumpridas em desfavor de sete alvos que já se encontravam em unidades prisionais, e outras duas em desfavor de homens que se encontravam foragidos.

As capturas aconteceram nos dias 9 e 10 de junho, no bairro Lagoa Redonda – (AIS 3) de Fortaleza. Os detalhes das investigações e prisões foram apresentados em coletiva de imprensa, na manhã desta segunda-feira (14), na sede da Superintendência da PCCE
Integrar organização criminosa, homicídio, tráfico de drogas, roubo e tortura. Esses eram os crimes cometidos pelo grupo que atuava em bairros pertencentes ao município de Itaitinga. O coletivo criminoso se tornou alvo dos agentes de segurança pública desde 2018, após ameaças a moradores da região. Em umas dessas ações criminosas, segundo levantamentos investigativos, os suspeitos chegaram a torturar duas vítimas idosas e roubaram os objetivos que estavam na casa.

Diante dos fatos, equipes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), com apoio da Delegacia Metropolitana de Itaitinga, iniciaram as investigações ininterruptas a fim de identificar todos os suspeitos, bem como representaram pelas prisões deles. Sete envolvidos já se encontravam presos respondendo por outros crimes. Dois foram capturados no dia 9 e 10 deste mês. Depois, eles foram conduzidos à Draco, onde foram realizadas todas as medidas cabíveis.

Chefe de coletivo criminoso preso em São Paulo

O trabalho da Polícia Civil do Estado do Ceará rompe barreiras e resulta em prisões de alvos, que buscam se desvencilhar do trabalho dos agentes de segurança do Ceará, em outros estados brasileiros. Um dos alvos, identificado como Cleyton Cardoso Ferreira (33), que chegou a se candidatar como vereador do município de Itatinga, é apontado como chefe do coletivo criminoso. A captura foi realizada por policiais civis cearenses com o apoio dos policiais civis paulistas, no mês de maio. Lá, o mandado de prisão preventiva pelo crime de integrar organização criminosa foi cumprido.

Ainda segundo informações policiais, Cleytom Cardoso, conhecido também por “Patrão”, e que já possui antecedentes criminais por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e roubo, é investigado por determinar os crimes de homicídios e a expulsão dos moradores da região. Ele também era a pessoa responsável por interrogar os integrantes do grupo o qual ele chefiava. Após desconfiar que se tornaria alvo das investigações dos policiais do Ceará, o homem fugiu para São Paulo.

Suspeito Foragido

O trabalho a fim de desmembrar o grupo criminoso, continuam. A PCCE segue em diligências a fim de capturar João Victor Chaves (21), vulgo “Pirulito”. Ele é investigado e está com mandado de prisão em aberto pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, homicídios e por integrar organização criminosa.

Denúncias 

Para combater a atuação de grupos criminosos no Estado, a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) conta com a participação da população para repassar informações que auxiliem os trabalhos investigativos. Por isso, a unidade especializada da Polícia Civil do Ceará mantém um número de WhatsApp para receber denúncias de ações criminosas em todo o Estado. A população pode enviar mensagens de texto, áudios, fotos e vídeos para o número (85) 98969-0182.

As denúncias também podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Irmão do prefeito de Caucaia e candidato a reeleição, Naumi Amorim, teria sido preso suspeito de crime eleitoral com grande quantidade de dinheiro. Polícia Federal não confirma prisão

 A abordagem foi realizada pela Polícia Civil e por se tratar de possível ilícito eleitoral. Ele teria sido encaminhado para a Polícia Federal juntamente com três secretários da Prefeitura. Além do dinheiro, cerca de 1 milhão de reais, foram apreendidos “Livros-caixas” da contabilidade. Por enquanto não foi confirmada a prisão pela Polícia Federal. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, se foi para a PF, tem todo um procedimento de formalidades, desde ouvir o conduzido, testemunhas, analise do que foi apreendido etc. A PF não informa nome de pessoas. O site Ceará é Notícia entrou em contato com a Assessoria de Imprensa do candidato a fim de saber se o mesmo vai se manifestar. 

Boletim de saúde sobre Normando Sóracles

 Boletim manhã 05/12 Normando Soracles segue internado na UTI do hospital São Camilo em Fortaleza onde deu entrada na noite do dia 01/12. Encontra-se sedado, se mantendo clinicamente estável após intubação orotraqueal realizada na manhã do dia 03/12. Apresentou melhora significativa do quadro respiratório e dos exames laboratoriais em comparação ao dia anterior. Mantendo-se sem febre e sem leucocitose. Vem respondendo satisfatoriamente a pronação (técnica que consiste em alternar a posição de deitada) mais conhecida como "posição do nadador". Novos exame serão realizados ao fim desta tarde.   Seguimos cada vez mais confiantes na sua plena recuperação. Tendo a convicção plena que Deus é conosco!