Pular para o conteúdo principal

MEC, Economia e EMBRAPII credenciam oito Universidades Federais para inovar com a indústria

 

Os grupos de pesquisas selecionados terão disponíveis R$ 15 milhões para inovar nas áreas de bioeconomia, mineração sustentável, energia elétrica, agricultura e mobilidade.

Oito grupos de pesquisa de universidades federais foram credenciados pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) para atuar em projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) com a indústria nacional. A cerimônia ocorreu nesta sexta-feira (6) e contou com a presença do ministro da Educação (MEC), Milton Ribeiro, o secretário de Educação Superior, Wagner Vilas Boas, a subsecretária de Inovação e Transformação Digital do Ministério da Economia (ME), Jackline de Sousa Conca, e o diretor-presidente da EMBRAPII, Jorge Guimarães.
 
Os grupos passarão a atuar como Unidades EMBRAPII e terão disponíveis R$ 15 milhões de recursos não reembolsáveis para investir em projetos de inovação realizados em parceria com a indústria – R$ 10 milhões são provenientes do MEC e R$ 5 milhões do Programa Rota 2030, política do governo federal que traça linhas para o futuro da mobilidade e que tem como objetivo contribuir com a inserção global da indústria automotiva brasileira.
 
A EMBRAPII é uma organização social com contrato de Gestão com os ministérios da Ciência, Tecnologias e Inovações (MCTI), da Saúde e da Educação. Criada em 2013 tendo como objetivo fazer a ponte entre setor produtivo e centros de conhecimento e diminuir o risco das empresas dispostas a investir em inovação.  Nos últimos 12 meses, o MEC ampliou fortemente o apoio para o credenciamento de novas unidades de inovação EMBRAPII, chegando a 30% de toda a rede de universidade federal.
 
"Muito feliz em poder participar deste importante passo em prol da pesquisa e da inovação. Parcerias como essa são fundamentais e, sua consolidação e expansão em nossas universidades é algo a ser comemorado", destacou o ministro Milton Ribeiro.
 
O credenciamento de novas unidades tem como objetivo aumentar o número de ICTs que irão apoiar a inovação nas empresas. As Universidades Federais, agora credenciadas como Unidades EMBRAPII, possuem infraestrutura de ponta e pessoal altamente qualificado para atender as demandas de desenvolvimento tecnológico do setor privado.
 
A iniciativa prevê a alavancagem de recursos privados em inovação, à medida que o modelo de financiamento via EMBRAPII exige a contrapartida financeira por parte do setor empresarial. A meta das novas unidades é gerar 75 projetos e cerca de R$ 46 milhões em investimentos de inovação. “As novas Unidades credenciadas terão papel fundamental na promoção do desenvolvimento tecnológico e da inovação, ancorada nas necessidades de mercado, por tudo isso nós vamos trabalhar ainda mais próximos da EMBRAPII no apoio aos projetos de P&D”, apontou a subsecretária Jackline de Sousa Conca.
 
Os selecionados vão atuar nas áreas de bioeconomia, mineração sustentável, geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, agricultura, processos agroindustriais, tecnologias de alimentos e ainda em mobilidade, incluindo eletromobilidade.
 
“No ano passado, eram apenas seis Unidades EMBRAPII em Universidades federais. Agora, são 26 credenciadas, atuando em áreas estratégicas e alinhadas à política de invocação do país. Somando os grupos de pesquisa credenciados em Institutos Federais, passamos para 39 Unidades EMBRAPII nas instalações acadêmicas do MEC. O avanço significa, na prática, a operação do modelo virtuoso da tríplice hélice: governo, empresa e universidade no Brasil. Em apenas seis anos da EMBRAPII, mostrou-se a real praticabilidade na relação empresa e universidade, algo que era considerada algo muito difícil de ser atingida”, enfatiza o diretor-presidente Jorge Guimarães.
 
Selecionados

Os oito novos grupos de pesquisas atuam nas seguintes instituições:

  • Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP);
  • Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF);
  • Universidade Federal de Pelotas (UFPel);
  • Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI);
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS);
  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB);
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) 


UFSC e UFRGS atuarão no âmbito do Programa Rota 2030, iniciativa federal para promover mais inovação na cadeia produtivo do setor automotivo.
 
Com o resultado, passa para 26 o número de Unidades EMBRAPII em 23 universidades federais – o que representa mais de 30% de todas as instituições vinculadas à Secretaria de Educação Superior do MEC.  As selecionadas se juntam aos 18 grupos de trabalho já credenciados das Universidades UFCG, UFMG, UFRJ, UFU, UFSC, UFRGS, UFAL, UNIFESP, UFSCar, UFABC, UFV, FURG, UFSM, UFLA, UFC, UFPE, UFG.
 
Elas estão à frente de 322 projetos, de 207 empresas apoiadas, somando R$ 481 milhões em investimentos. Ao todo, a rede credenciada da EMBRAPII conta com 72 unidades.
 
Programa Capacitação 4.0
Além de promover a conexão com o setor industrial para inovar, a entrada das novas universidades federais no ecossistema da EMBRAPII permitirá um aprimoramento à formação profissional dos estudantes. A iniciativa faz parte do programa do Ministério da Educação Capacitação 4.0, que valoriza o aprendizado a partir de experiências reais.
 
Os estudantes, da graduação à pós, participam ativamente de todas as etapas de um projeto de inovação, desde o planejamento das ações e relacionamento com os clientes, passando pelo desenvolvimento da tecnologia nos laboratórios até a entrega do produto. Dessa forma, além do conhecimento técnico, o programa permite ao aluno o desenvolvimento de habilidades socioemocionais, como persuasão, negociação, gerenciamento de projetos, comunicação e liderança.
 
Mais de 700 estudantes e jovens pesquisadores atuaram no desenvolvimento de projetos de inovação industrial com a EMBRAPII e, 91% deles afirmam que a oportunidade agregou conhecimentos práticos importantes para sua carreira profissional

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Irmão do prefeito de Caucaia e candidato a reeleição, Naumi Amorim, teria sido preso suspeito de crime eleitoral com grande quantidade de dinheiro. Polícia Federal não confirma prisão

 A abordagem foi realizada pela Polícia Civil e por se tratar de possível ilícito eleitoral. Ele teria sido encaminhado para a Polícia Federal juntamente com três secretários da Prefeitura. Além do dinheiro, cerca de 1 milhão de reais, foram apreendidos “Livros-caixas” da contabilidade. Por enquanto não foi confirmada a prisão pela Polícia Federal. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, se foi para a PF, tem todo um procedimento de formalidades, desde ouvir o conduzido, testemunhas, analise do que foi apreendido etc. A PF não informa nome de pessoas. O site Ceará é Notícia entrou em contato com a Assessoria de Imprensa do candidato a fim de saber se o mesmo vai se manifestar. 

Boletim de saúde sobre Normando Sóracles

 Boletim manhã 05/12 Normando Soracles segue internado na UTI do hospital São Camilo em Fortaleza onde deu entrada na noite do dia 01/12. Encontra-se sedado, se mantendo clinicamente estável após intubação orotraqueal realizada na manhã do dia 03/12. Apresentou melhora significativa do quadro respiratório e dos exames laboratoriais em comparação ao dia anterior. Mantendo-se sem febre e sem leucocitose. Vem respondendo satisfatoriamente a pronação (técnica que consiste em alternar a posição de deitada) mais conhecida como "posição do nadador". Novos exame serão realizados ao fim desta tarde.   Seguimos cada vez mais confiantes na sua plena recuperação. Tendo a convicção plena que Deus é conosco!