Pular para o conteúdo principal

Toffoli nega pedido de subprocuradores sobre representação contra Aras

 O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou na noite de ontem (23) um mandado de segurança solicitado por cinco subprocuradores da República, que buscavam garantir a análise de uma representação contra o procurador-geral da República, Augusto Aras, no Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF).

O mandado havia sido apresentado ao Supremo na segunda-feira pelo vice-presidente do CSMPF, o subprocurador José Bonifácio de Andrada, e outros quatro membros do conselho. Atualmente, o órgão é composto por nove subprocuradores eleitos, sendo presidido pelo próprio Aras. Entre as atribuições do conselho está a análise da abertura de processo administrativo contra membros do MPF.

Na peça, os subprocuradores apontavam supostas “manobras ilegais” de Aras na tramitação de uma representação contra ele apresentada ao conselho pelo ex-procurador-geral da República Claúdio Fonteles e outros subprocuradores aposentados.

Toffoli, contudo, afirmou que os cinco conselheiros não conseguiram comprovar tais manobras, e que o mandado de segurança apresentado trouxe somente “meras ilações, não se verificando na espécie nenhuma ilegalidade ou abuso de poder”.

Representação

Na representação apresentada ao CSMPF, o procurador-geral foi acusado de prevaricação, que é quando um agente público deixa de cumprir atos oficiais em prol de interesses pessoais.

Segundo os cinco conselheiros do CSMPF, o documento foi recebido pelo conselho em 9 de agosto, quando Bonifácio de Andrada, no exercício da presidência do colegiado, determinou a livre distribuição, com a exclusão de Aras, por impedimento.

Os cinco conselheiros apontaram, contudo, que no lugar de ser distribuído o caso foi encaminhado por uma servidora ao gabinete do próprio Aras. A representação foi então reencaminhada ao vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, e após sucessivos despachos acabou por ser enviada diretamente ao Senado Federal, sem análise de mérito no conselho.

Para Toffoli, as supostas ilegalidades apontadas não estariam comprovadas por ato concreto de Aras, que estaria sendo apontado como responsável apenas por ser superior hierárquico a quem de fato movimentou o processo.

Também ontem, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, rejeitou uma notícia-crime contra Aras apresentada pelos senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Fabiano Contarato (Rede-ES). Os parlamentares apontavam o que seriam omissões do PGR relativas ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

Sabatina

Nesta terça-feira (24), está marcada uma nova sabatina de Augusto Aras na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, após ele ter sido indicado pela Presidência da República para recondução por mais dois anos como PGR. 

Edição: Maria Claudia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Irmão do prefeito de Caucaia e candidato a reeleição, Naumi Amorim, teria sido preso suspeito de crime eleitoral com grande quantidade de dinheiro. Polícia Federal não confirma prisão

 A abordagem foi realizada pela Polícia Civil e por se tratar de possível ilícito eleitoral. Ele teria sido encaminhado para a Polícia Federal juntamente com três secretários da Prefeitura. Além do dinheiro, cerca de 1 milhão de reais, foram apreendidos “Livros-caixas” da contabilidade. Por enquanto não foi confirmada a prisão pela Polícia Federal. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, se foi para a PF, tem todo um procedimento de formalidades, desde ouvir o conduzido, testemunhas, analise do que foi apreendido etc. A PF não informa nome de pessoas. O site Ceará é Notícia entrou em contato com a Assessoria de Imprensa do candidato a fim de saber se o mesmo vai se manifestar. 

Boletim de saúde sobre Normando Sóracles

 Boletim manhã 05/12 Normando Soracles segue internado na UTI do hospital São Camilo em Fortaleza onde deu entrada na noite do dia 01/12. Encontra-se sedado, se mantendo clinicamente estável após intubação orotraqueal realizada na manhã do dia 03/12. Apresentou melhora significativa do quadro respiratório e dos exames laboratoriais em comparação ao dia anterior. Mantendo-se sem febre e sem leucocitose. Vem respondendo satisfatoriamente a pronação (técnica que consiste em alternar a posição de deitada) mais conhecida como "posição do nadador". Novos exame serão realizados ao fim desta tarde.   Seguimos cada vez mais confiantes na sua plena recuperação. Tendo a convicção plena que Deus é conosco!