Pular para o conteúdo principal

Grupo suspeito de montar falsas lotéricas e correspondentes bancários é preso após golpe estimado em R$ 1 milhão

 

Um grupo com atuação no Ceará, Pará e Paraíba, investigado por participação em um esquema para montar falsas casas lotéricas e correspondentes bancários, foi desarticulado nesta quinta-feira (2), na Operação Foco, deflagrada pelas Polícias Civis do Ceará (PC-CE) e do Pará (PC-PA), nas cidades cearenses de Fortaleza, Beberibe e Horizonte. Cinco pessoas foram presas. Os detalhes foram divulgados em coletiva de imprensa, na Superintendência da PC-CE, em Fortaleza.

Conforme as investigações, o grupo preso na manhã de hoje é suspeito de um prejuízo de mais de R$ 1 milhão nas vítimas dos três estados. Ainda conforme divulgado pelas autoridades, os suspeitos se apropriaram dos dinheiros das vítimas, que iam aos estabelecimentos para efetuar os pagamentos de boletos. Porém, os valores não eram compensados, e só após alguns dias, elas percebiam que tinham caído em um golpe. “As pessoas enganadas por eles eram pessoas humildes. Os boletos, na grande maioria, eram de pagamentos de contas de energia, água”, explicou a delegada Ana Scotti, titular da Delegacia Municipal de Beberibe.

Ao todo, foram capturados quatro homens e uma mulher, todos investigados por crimes de estelionato, falsidade ideológica, uso de documentação falsa, associação criminosa, apropriação indébita e fraude no comércio. De acordo com a investigação policial, os suspeitos abriram casas lotéricas e correspondentes bancários de maneira irregular. As vítimas, na maioria formada por pessoas em situação de vulnerabilidade, procuraram os estabelecimentos comerciais para efetuar pagamentos de boletos, mas os valores não eram compensados. Os empreendimentos foram encerrados poucas semanas após as inaugurações.

Pelo menos três estabelecimentos foram abertos em Itaitinga, Horizonte e Beberibe, no Ceará. No Pará, as agências foram abertas em Belém e Ananindeua. A Polícia Civil ainda investiga a abertura irregular de empreendimentos na cidade de Patos, na Paraíba.

Foram presos: Antônio George Nogueira Gama (43), com antecedentes por tráfico de drogas; Estênio de Oliveira Cunha Filho (21), Francisco Joel da Silva Souza (24), Jeferson do Nascimento Coelho (27) e Naiane de Freitas da Costa (19). Além disso, os policiais civis apreenderam celulares e tablets que serão utilizados para subsidiar as investigações. A investigação policial será mantida, no sentido de elucidar a finalidade do negócio e o destino do dinheiro roubado.

Conforme o delegado Fernando Marcolino, da Delegacia de Estelionato e outras Fraudes da PC-PA, somente no Pará, cerca de 60 vítimas compareceram à delegacia e registraram a ocorrência. O delegado explicou ainda que os suspeitos passaram cerca de 15 dias recebendo os pagamentos realizados pelas vítimas, até ser descoberta a fraude.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As denúncias podem ser encaminhadas ainda para o telefone (85) 3338-2590, da Delegacia Municipal de Beberibe. O sigilo e anonimato são garantidos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que