Pular para o conteúdo principal

OAB Ceará inaugura sala de imprensa em homenagem ao jornalista, advogado e escritor Jáder de Carvalho

 


Nesta quinta-feira (3), a OAB Ceará inaugurou a sala de imprensa da Sede, em Fortaleza. O local recebeu o nome de Jáder de Carvalho. Uma homenagem póstuma a ele que foi advogado, jornalista, escritor e poeta. 


Além do presidente da OAB-CE, Erinaldo Dantas, do Conselheiro Federal da OAB pelo Ceará, Hélio Leitão e a equipe de comunicação da instituição, estiveram presentes para o descerramento da placa o neto de Járder de Carvalho, advogado Robério Carvalho com sua esposa, advogada Rose Carvalho; e a bisneta, também advogada, Luce Carvalho.


Em sua fala, Erinaldo Dantas, afirmou que a homenagem ao grande Járder de Carvalho, é uma forma a Ordem valorizar a liberdade de imprensa. “Que essa homenagem possa servir de inspiração para que as pessoas da área da comunicação possam vir para o direito e também o contrário. É importante a gente ter esse enlace, especialmente nesse momento em que se discute tanto a questão da imprensa. É fundamental que em qualquer país civilizado haja uma imprensa com I maiúsculo, que faça um trabalho técnico com total liberdade”, declarou.


O Conselheiro Federal da OAB pelo Ceará, Hélio Leitão, autor do requerimento para nomear a sala de imprensa da OAB Ceará de Járder de Carvalho, parabenizou o presidente Erinaldo Dantas e também os familiares do homenageado, presentes na solenidade. Hélio lembrou que em dezembro deste ano, Járder de Carvalho faria 120 anos e que ele deixou um grande legado na sua atuação como jornalista, advogado e poeta, tendo atuado em um momento tão desafiador da história do nosso país.”É muito oportuna essa iniciativa da OAB em recuperar essa memória. Fica para todos nós a responsabilidade de honrar o passado dele que foi um verdadeiro Índice do povo cearense”, concluiu.


Robério Carvalho ficou profundamente emocionado com a homenagem ao seu avô. “Jáder de Carvalho foi grande no jornalismo, na advocacia e na literatura. Nós, descendentes dele, recebemos com muito orgulho a homenagem da Ordem dos Advogados do Brasil - Secção Ceará à sua memória, por intitular a sala de imprensa usando do seu nome. Meu avô foi um exemplo de luta e bravura na defesa das liberdades e do Estado Democrático de Direito. Agradecemos profundamente essa homenagem por conta do advogado que ele foi. É com muita satisfação que recebemos em nosso coração a homenagem à Jáder de Carvalho”, afirmou.


Jáder de Carvalho


Jáder de Carvalho era daqueles cearenses conhecidos por ação em diversas áreas. Cearense de Quixadá, era chamado de jornalista, poeta, romancista, ensaísta, professor e advogado.


Marxista, voltou-se para o trabalho preocupado com as condições sociais de seu povo - o brasileiro e, em particular, o nordestino. Foi assim sobretudo na literatura e no jornalismo. Na literatura, com uma poesia social e uma ficção de denúncia. Na imprensa, através de um jornalismo marcado notadamente pelo confronto com os políticos. Fundador do Diário do Povo, que existiu entre 1947 e 1961, Jáder tinha em mente a necessidade de produzir um jornal plural e democrático. Ele costumava dizer que no seu jornal havia um redator que era comunista, outro que era integralista, outro que era apolítico. Continuou pensando assim até sua morte, em 7 agosto de 1985, aos 83 anos de idade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que