Pular para o conteúdo principal

Bento Albuquerque participa do Proenergia 2021 e destaca o crescimento do setor elétrico brasileiro

 


Segundo o ministro, a capacidade elétrica instalada mais do que dobrou nos últimos 20 anos. Ao celebrar os 1000 dias de governo, ele apresentou as diversas ações implementadas, com destaque para a realização de 11 leilões, com investimentos contratados de R$ 34 bilhões e dezenas de empregos gerados em todo o Brasil. 

 

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, participou nesta quarta-feira, 06/10, em Fortaleza/CE, da abertura do Proenergia 2021, evento realizado anualmente pelo Sindicato das Indústrias de Energia e de Serviços do Setor Elétrico do Estado do Ceará (Sindienergia-CE), em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O encontro acontece até a próxima sexta-feira, 8, e contará com a presença de representantes das principais entidades do setor, além de players e stakeholders do setor de energia do País. 


O Proenergia 2021 ocorrerá de forma virtual, em moderna plataforma digital, e terá foco no panorama atual, mirando as oportunidades e desafios do setor. Além do ministro Bento Albuquerque, compareceram à cerimônia de abertura o diretor geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), André Pepitone, o deputado federal Danilo Forte, coordenador da Frente de Energias Renováveis da Câmara dos Deputados, o presidente da FIEC, Ricardo Cavalcante, o presidente do Sindienergia-CE, Luís Carlos Queiroz, e o secretário Adão Muniz, da Secretaria de Infraestrutura do Governo do Estado do Ceará.


Bento Albuquerque abriu sua fala abordando a questão da escassez hídrica que o País atravessa. Falou sobre a evolução da matriz elétrica brasileira e mostrou como a capacidade elétrica instalada mais do que dobrou nos últimos 20 anos. Somente em 2021, segundo o ministro, a expansão de geração aumentou em 13%, e de transmissão, em 15%. “Ontem tivemos a reunião ordinária o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico e constatamos que estamos atravessando esse período de escassez hídrica com total governança e vamos chegar ao final do ano do mesmo jeito, com total governança também, fruto das medidas que adotamos desde outubro do ano passado”, destacou, otimista, o ministro.


PNE e PDE


Bento Albuquerque ressaltou a importância do planejamento no setor elétrico e afirmou que o Nordeste será um grande exportador de energia, não só para o Brasil, mas, também, com o hidrogênio verde, para o mundo. “Isso está no nosso Plano Nacional de Energia 2050, que, após 14 anos parado, foi resgatado quando assumimos o MME”, lembrou o ministro. 


Bento Albuquerque também lembrou o Plano Decenal de Energia 2030, cuja expectativa é de 25% da matriz com geração eólica e fotovoltaica, e 49% com geração hidráulica.  Essa complementariedade, segundo o ministro, é que irá prover a segurança energética que o Brasil necessita para o seu desenvolvimento sócio-econômico e para o fornecimento de energia a custos mais baixos. “Os investimentos que ocorrerão estão nos nossos planos”, lembrou Bento Albuquerque, afirmando que só no setor de energia elétrica, no mercado regulado, serão investidos R$ 400 bilhões. No setor de petróleo, gás e biocombustíveis, os investimentos serão da ordem de quase R$ 2,7 trilhões, nos próximos 8 anos.


Em seu discurso, Bento Albuquerque também citou o Programa Nacional de Hidrogênio, que aponta para R$ 30 bilhões em contratos, lembrou a presença do Brasil liderando o Diálogo de Alto Nível na Assembleia Geral das Nações Unidas, e garantiu que hoje, ao celebrar os 1000 dias de governo, constata a implementação de tantas ações, com destaque para a realização de 11 leilões, com investimentos contratados de R$ 34 bilhões e dezenas de empregos gerados em todo o Brasil. 


Em sua apresentação, Bento Albuquerque mostrou que, no setor de petróleo, gás e biocombustíveis, em apenas 5 leilões, foram contratados investimentos da ordem de R$ 419 bilhões. “E vamos ainda realizar o 2º maior leilão de petróleo e gás do mundo, dos excedentes da Cessão Onerosa, dos campos de Sépia e Atapu, que irão trazer investimentos da ordem de R$ 200 bilhões”, ressaltou, entusiasmado.


Bento Albuquerque encerrou sua participação no evento destacando o setor da mineração no País, lembrando que, ao assumir o ministério, a retomada da mineração de urânio, que estava parada desde 2013, seria uma prioridade. De acordo com o ministro, os minerais, hoje, são o primeiro item da balança comercial brasileira, particularmente o minério de ferro, e o crescimento na arrecadação foi da ordem de 209%. “Saímos de uma arrecadação de R$ 1,5 bilhões da Cefem, para R$ 10 bilhões de reais em 2021”, lembrou. “Parabenizo o que o Ceará tem feito para o desenvolvimento do País, particularmente no setor de energia, e outros investimentos em urânio, fosfato e minério de ferro que estamos realizando aqui no Ceará. Tudo isso será muito expressivo nos próximos anos”, concluiu Bento Albuquerque.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Irmão do prefeito de Caucaia e candidato a reeleição, Naumi Amorim, teria sido preso suspeito de crime eleitoral com grande quantidade de dinheiro. Polícia Federal não confirma prisão

 A abordagem foi realizada pela Polícia Civil e por se tratar de possível ilícito eleitoral. Ele teria sido encaminhado para a Polícia Federal juntamente com três secretários da Prefeitura. Além do dinheiro, cerca de 1 milhão de reais, foram apreendidos “Livros-caixas” da contabilidade. Por enquanto não foi confirmada a prisão pela Polícia Federal. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, se foi para a PF, tem todo um procedimento de formalidades, desde ouvir o conduzido, testemunhas, analise do que foi apreendido etc. A PF não informa nome de pessoas. O site Ceará é Notícia entrou em contato com a Assessoria de Imprensa do candidato a fim de saber se o mesmo vai se manifestar. 

Boletim de saúde sobre Normando Sóracles

 Boletim manhã 05/12 Normando Soracles segue internado na UTI do hospital São Camilo em Fortaleza onde deu entrada na noite do dia 01/12. Encontra-se sedado, se mantendo clinicamente estável após intubação orotraqueal realizada na manhã do dia 03/12. Apresentou melhora significativa do quadro respiratório e dos exames laboratoriais em comparação ao dia anterior. Mantendo-se sem febre e sem leucocitose. Vem respondendo satisfatoriamente a pronação (técnica que consiste em alternar a posição de deitada) mais conhecida como "posição do nadador". Novos exame serão realizados ao fim desta tarde.   Seguimos cada vez mais confiantes na sua plena recuperação. Tendo a convicção plena que Deus é conosco!