Pular para o conteúdo principal

Polícia Civil prende casal envolvido na ocultação de cadáver de recém-nascido em Caucaia

 

Um trabalho investigativo realizado pela Polícia Civil do Ceará (PC-CE) por meio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e do 18º Distrito Policial (18º DP) resultou na prisão, nessa segunda-feira (08), de um casal identificado como Antônio José Cardoso Cunha (36) e Jamile Rolim da Silva (20). O homem e a mulher são suspeitos de ocultar o cadáver de um recém-nascido de oito meses. Jamile deu à luz a um bebê e o matou. Em seguida, ela entregou ao suposto pai, Antônio José, líder religioso, que, por sua vez, ocultou o corpo em uma estação de resíduos, um bueiro, no bairro Marechal Rondon, em Caucaia – Área Integrada de Segurança 11 (AIS 11) da Região Metropolitana de Fortaleza. Após diligências, o corpo da vítima foi encontrado por policiais civis.

Após serem acionados com a informação que uma mulher deu entrada em um hospital com sinais de aborto, os policiais civis colheram informações acerca da morte do recém-nascido, deram início às investigações e chegaram aos nomes dos suspeitos. A partir dos levantamentos policiais, o corpo do recém-nascido foi encontrado e os suspeitos presos em flagrante por homicídio e ocultação de cadáver.

“Esse trabalho investigativo da Polícia Civil culminou na prisão de duas pessoas. Um casal, que tinha um relacionamento extraconjugal. Tudo iniciou após a entrada de Jamile no hospital, depois desse fato a Polícia Civil deu início ao trabalho investigativo. Antônio José instigou para que houvesse o aborto, que na verdade acelerou o parto. A elucidação foi muito rápida, embora os depoimentos dos dois sejam divergentes. Ela confessou em detalhes e chegamos aos fatos. O que apuramos é que ele queria ser visto com credibilidade na comunidade, por ser um líder religioso, e esse filho e o relacionamento extraconjugal iriam comprometer essa imagem que ele almejava. Essa seria a motivação. E ela atendeu ao pedido dele”, explica o delegado Harley Filho, diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Sobre o crime

Jamile teve um relacionamento amoroso com Antônio José, líder religioso, que, em um imóvel, morava no 1º andar com sua esposa, e no térreo mantinha uma igreja e, nos fundos da residência, possuía cômodos que ele abrigava pessoas em situação de vulnerabilidade social. Jamile foi uma dessas pessoas acolhidas pelo pastor e passou a manter um relacionamento com o homem. Ela engravidou e para que esposa não soubesse do caso extraconjugal que resultou na gravidez, o homem sugeriu o aborto da criança.

No último sábado (6), Jamile foi até a residência de um parente, onde tomou um abortivo e deu à luz a uma criança de oito meses, que nasceu viva. Ela então desferiu golpes com um garfo no pescoço e sufocou a criança, que foi a óbito. A mulher escondeu o corpo do bebê em um móvel da residência. No domingo (7), Antônio José, por sua vez, ocultou o corpo do recém-nascido em uma estação de resíduos, um bueiro, no bairro Marechal Rondon.

Denúncia

A Polícia Civil mantém as investigações sobre a atuação dos presos em crimes que são apurados pelas delegacias do DHPP. A população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e para o número (85) 99111-7498 que é o WhatsApp do DHPP, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340