Pular para o conteúdo principal

MPCE discute com Unifor e Funceme indicadores utilizados na prevenção de queimadas no Ceará

 

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) participou, na sexta-feira (18/03), de reunião para discutir com outras instituições problemas e indicadores utilizados na prevenção de queimadas no Ceará. O encontro contou com participantes do Laboratório de Inovação (LINO), do Centro de Apoio Operacional de Proteção à Ecologia, Meio Ambiente, Urbanismo, Paisagismo e Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (CAOMACE), do Núcleo de Apoio Técnico à Investigação (NATI), da Universidade de Fortaleza (Unifor) e da Fundação Cearense de Meteorologista e Recursos Hídricos (Funceme). 

Representando o MPCE, estiveram presentes o coordenador do LINO, promotor de Justiça Hugo Frota Magalhães Porto Neto, e as assessoras Ana Lisse Assunção de Carvalho, Cecília Carvalho e Ariane Rocha Rodrigues Franklin; os promotores de Justiça Ronald Fontenele Rocha, coordenador do CAOMACE, e Maria Jacqueline Faustino de Souza; e o integrante do NATI, Gleidson Sobreira Leite. Como participantes convidados, estavam na reunião o professor da Unifor, Adriano Albuquerque, e os representantes da Funceme, Meiry Sakamoto, gerente de meteorologia, Margareth Benício, gerente de pesquisas e meio ambiente, Manuel Rodrigues, da Unidade de Estudos Básicos, e o meteorologista Vinícius Oliveira. 

Na ocasião, alguns temas foram discutidos, como a elaboração em agosto do mapa de áreas com risco de incêndios florestais no Estado do Ceará, com vistas à atuação no segundo semestre; a dificuldade de mensurar o fator antrópico nas ocorrências; a base de dados regionais e nacionais que são utilizadas para prevenção e detecção de queimadas; as pesquisas acadêmicas concluídas e em andamento relacionadas ao tema. 

“O contato com diversos saberes científicos e a ajuda da tecnologia são fundamentais para dotar o Ministério Público das ferramentas necessárias a uma atuação eficiente na prevenção de danos ambientais”, considera o coordenador do CAOMACE, Ronald Fontenele Rocha. 

“Longe de ser um evento natural, os altos índices de queimadas registrados impõem um olhar mais estratégico, multidisciplinar e interinstitucional, face às consequências concretas que tais eventos provocam. Num estado que enfrenta crises hídricas históricas, como é o caso do Ceará, o controle de queimadas, sobretudo as ilegais, é medida que se impõe como necessária não somente à mitigação dos processos de desertificação aqui já mapeados, mas sobretudo como medida premente para o controle de poluição atmosférica e demais intercorrências que se relacionam diretamente com o aquecimento global”, reforça a promotora de Justiça Jacqueline Faustino. 

No encontro, ficaram definidas ações por parte de todas as instituições participantes, como a coleta de dados oficiais junto a outros órgãos e instituições públicas; a identificação de satélites que colhem as imagens de queimadas; identificação de outros atores que podem contribuir com dados, informações e projetos; e conhecimento de pesquisas e ações que visam ao combate de incêndios. Os indicadores identificados durante a reunião serão compartilhados entre os participantes, a fim de que as informações e busca de soluções sigam a mesma base de análise de dados. A próxima reunião ocorrerá ainda neste mês, no dia 28. 

Entre as informações a serem buscadas em pesquisas feitos pelos participantes estão as propriedades que possuem cicatrizes e podem ser abordadas; critérios do uso humano na incidência de queimadas; perfil de usuários de rodovias onde há registros dos sinistros; que atividades econômicas podem ocasionar queimadas furtivamente; quais municípios tiveram mais cicatrizes e a presença de instituições bem estruturadas e ações de educação ambiental organizadas nas localidades; e que tipo de atendimentos e internações acontecem em consequência de queimadas. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

CARIRI GARDEN SHOPPING

  Para evitar aglomeração e atender a todos que buscam garantir as compras do Natal, as lojas âncoras (C&A, Riachuelo, Renner, Marisa e Americanas) do Cariri Garden Shopping funcionarão com horário diferenciado ao longo da semana. De hoje, 20 de dezembro, até o dia 23, o horário de funcionamento seguirá até às 23h.  Já o Mercadinho São Luiz, estará aberto ao publico nos dias 22 e 23, até às 23h.