Pular para o conteúdo principal

Arena Castelão recebe visita de inspeção da Conmebol

 

Na manhã desta segunda-feira (13), o maior equipamento esportivo do estado, a Arena Castelão, passou por inspeção de um técnico de empresa licenciada pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), para receber ajustes a serem feitos no plano de trabalho do gramado até o jogo da Copa Libertadores, no dia 29 de junho, entre Fortaleza e Estudiantes (ARG).

A Arena Castelão é recordista de jogos nesta temporada, com 40 disputados. O segundo estádio brasileiro com mais jogos é o Mineirão, em Belo Horizonte, Minas Gerais, com apenas 23 partidas, seguido do Maracanã, com 22.

“Já recebemos outras visitas da Conmebol que antecedem os jogos realizados por eles. Isso mostra o cuidado e o zelo com os estádios e com os jogos dos quais a instituição é detentora”, disse o secretário do Esporte e Juventude, Rogério Pinheiro.

A Conmebol enviou o engenheiro agrônomo Thiago Rodrigues para fazer a avaliação, visando a constante manutenção e melhoria dos gramados dos estádios que fazem parte tanto da Copa Sul-Americana quanto da Copa Libertadores 2022. “A gente veio para ver a situação do gramado, buscar informações sobre as condições do gramado e fazer recomendações técnicas juntamente à equipe de manutenção da Arena Castelão. E alinhar os manejos para que no dia do jogo (dia 29), o gramado esteja em perfeitas condições. É o que a Conmebol busca em todos os estádios e gramados nos quais os times atuam”, afirmou Rodrigues.

 

De acordo com o agrônomo responsável pela Arena Castelão, Lucas Pedrosa, o trabalho do gramado não para. Com a visita do técnico da Conmebol, a equipe aguarda o relatório para alinhar as ações solicitadas no projeto de plano de manutenção e realizar melhorias nas áreas danificadas. “O nosso plano de manutenção continua, a gente repassa nosso plano para a Conmebol para que eles coloquem dentro do relatório e não para. Já estamos fazendo o trabalho e hoje mesmo vai ter a adubação do campo. Vamos alinhar o nosso cronograma com o deles”, disse Pedrosa.

Ceará Sporting Club e Fortaleza Esporte Clube, que mandam seus jogos na Arena Castelão, participaram da inspeção da Conmebol. “Mais uma vez, nos colocamos à disposição no que precisar. E, no que depender do Ceará, com maquinário, pessoal e staff que temos na manutenção dos nossos campos, estamos à disposição para ajudar, tentar não parar o equipamento e conseguir jogar até o fim da temporada”, afirmou Afonso Lobo, diretor de Patrimônio do Ceará.

Para o gerente de futebol do Fortaleza, Daniel de Paula Pessoa, o time está à disposição para ajudar nas alternativas do gramado. “O Fortaleza veio aqui, junto com o Ceará, para encontrar uma solução, mesmo que seja paliativa, para conseguir manter um nível de gramado satisfatório para o restante da competição. A gente sabe que, no fim do ano, há um projeto do Governo do Estado para que seja feita a mudança por completo do gramado do estádio e estamos aqui para nos colocar à disposição para ajudar no que for necessário e buscar uma alternativa”, disse o gerente.

Também participaram da visita de inspeção, o responsável administrativo da Arena Castelão, Eduardo Santos; o engenheiro da Superintendência de Obras Públicas (SOP), Cláudio Brito; a engenheira da SOP, Larissa Augusto; e a administradora de estádios da Federação Cearense de Futebol (FCF), Luiza Rocha.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que