Pular para o conteúdo principal

CPI das Associações Militares aprova relatório e propõe indiciamento de três PMs

 Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o destino dos recursos pelas associações ligadas à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros Militar do Estado apresentou, nesta quarta-feira (13/07), relatório final do trabalho do colegiado, elaborado pelo relator deputado Elmano Freitas (PT).

Entre as principais recomendações do relatório estão os pedidos de indiciamento do presidente da Associação dos Profissionais de Segurança (APS), policial Cleyber Barbosa Araújo, pelo crime de tráfico de influência, do vereador de Fortaleza Reginauro Sousa Nascimento (União) e do ex-diretor da APS, Francisco David Silva Barbosa, ambos pelo crime de motim.

Elmano Freitas afirmou que o colegiado não questiona a legitimidade das associações na prestação dos relevantes serviços assistenciais e recreativos à classe, mas, sim, a ilegalidade e o desvio de finalidade delas na persecução de objetivos políticos e sindicais, ferindo, assim, as mais diversas disposições legais previstas no ordenamento jurídico.

O relatório final foi aprovado pela comissão, com um voto contrário do deputado Soldado Noelio (União). O documento será encaminhado à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa (Alece) e seguirá para o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). O MPCE decidirá se encaminhará o relatório ao Poder Judiciário, para que possam ser tomadas as devidas providências no âmbito civil ou criminal.

RECOMENDAÇÕES

O relator além dos indiciamentos, também orientou a criação, junto à Controladoria Geral dos órgãos de disciplina e segurança pública, de um Núcleo de Proteção Jurídica do servidor militar, para promover a defesa dos processos disciplinares e administrativos, conforme projeto de indicação anexo ao relatório.

Recomendou-se ainda a criação, junto à Defensoria Pública do Estado do Ceará, de um Núcleo para promover a defesa dos policiais militares nos processos judiciais que eles respondam por atividades decorrentes de atos praticados em serviço.

Outra proposta é a instalação de Hospital Militar, em Fortaleza, no atual prédio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará, após transferência do órgão para novo local. “Essa é uma das reivindicações que mais ouvimos dos policiais e entidades representantes”, assinalou Elmano.

CPI EM NÚMEROS

Segundo o presidente da CPI, deputado Salmito (PDT), o inquérito é composto de 11.408 páginas distribuídas em 28 volumes. Ao longo dos quase 10 meses de CPI, foram feitos 43 requerimentos, 121 ofícios e 81 memorandos. O colegiado também realizou 19 reuniões ordinárias, quatro reuniões extraordinárias, além de 10 depoimentos de presidentes e gestores das associações.

Foram feitas cinco visitas às seguintes entidades: sede da Associação dos Praças do Estado do Ceará (Aspra), Clube da Associação dos Praças do Estado do Ceará, sede da Associação dos Subtenentes e Sargentos do Estado do Ceará, sede da Associação dos Profissionais de Segurança (APS) e sede da Associação dos Oficiais da Polícia Militar do Estado do Ceará (Assof).

Salmito destacou ainda que a CPI foi questionada em três ações judiciais movidas por uma das investigadas – incluindo dois mandados de segurança com pedido de liminar. As ações, no entanto, não foram providas.

“Ou seja, o Poder Judiciário entendeu que esta CPI tem assegurado o direito dos investigados de acesso aos autos, o que reforça e confirma, portanto, o que venho afirmando desde o início: que esta CPI tem sido rigorosa e extremamente cuidadosa, com um trabalho sério para separar o joio do trigo e esclarecer a população cearense dos pontos positivos e negativos encontrados nessa investigação”, salientou.

Participaram da reunião o presidente da comissão, deputado Salmito (PDT); o vice-presidente, deputado Queiroz Filho (PDT); o relator Elmano Freitas (PT); e os deputados Soldado Noelio (União), Augusta Brito (PT), Romeu Aldigueri (PDT) e Marcos Sobreira (PDT).

BD/CG

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que