Pular para o conteúdo principal

Sessão solene na Alece homenageia 25 anos do Instituto Centec

  Os 25 anos de fundação do Instituto Centec serão celebrados em sessão solene na Assembleia Legislativa. O evento será realizado nesta sexta-feira, 23, às 14 horas, no Plenário 13 de Maio. A sessão solene foi proposta por requerimento do deputado Marcos Sobreira (PDT), subscrito pelos deputados estaduais De Assis Diniz (PT) e Juliana Lucena (PT). A criação do Instituto Centec em 1999 é fruto do incentivo do Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), que percebeu os frutos do extenso programa de educação tecnológica iniciado em 1995 com os Centros de Ensino Tecnológicos (Centecs) e os Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs). A sessão solene contará com homenagens aos fundadores da instituição e ao ex-deputado federal e ex-secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior Ariosto Holanda, responsável pela implementação dos projetos dos CVTs e dos Centecs no Ceará. Ao longo de sua história, o Instituto Centec foi responsável por fo

Paulinho da Viola revisita clássicos de sua carreira em show no Ciclo Carnavalesco de Fortaleza

 

O cantor e compositor apresentou o espetáculo da turnê comemorativa de seus 80 anos no Aterrinho da Praia de Iracema


Beatriz Rabello e Paulinho da Viola no palco
Paulinho da Viola foi acompanhado pela filha Beatriz Rabello em sua apresentação no Aterrinho da Praia de Iracema (Foto: Beatriz Boblitz)

Foram quase 12 anos de espera desde o último show de Paulinho da Viola em Fortaleza. Mas o público presente ao Aterrinho da Praia de Iracema neste sábado (20/01) matou a saudade do "Príncipe do Samba" em grande estilo. Dentro da programação do Ciclo Carnavalesco da Prefeitura de Fortaleza, Paulinho da Viola apresentou o espetáculo da turnê comemorativa dos seus 80 anos. Foi uma celebração recheada de clássicos como "Quando Bate uma Saudade", "Eu Canto Samba", "Por um Amor no Recife", “Dança da Solidão”, “Coração Leviano”, “Pecado Capital” e “Foi um Rio que Passou em Minha Vida”, que, como era de se esperar, encerrou o show com um coro de milhares de vozes em êxtase.

A apresentação de Paulinho teve ainda toque familiar especial, já que ele foi acompanhado por dois dos filhos: a cantora Beatriz Rabello e o violonista João Rabello. Em sua participação, Beatriz homenageou Dona Ivone Lara, com "Mas Quem Disse que Eu te Esqueço" e "Enredo do Meu Samba" (parceria de Dona Ivone com Jorge Aragão), e Clara Nunes ao interpretar "Na Linha do Mar", composta por seu pai.

Ao final, Paulinho agradeceu a reação do público de Fortaleza. “Olha, foi um enorme prazer para mim, é sempre um grande prazer. Todas as vezes que vim aqui, sempre foi uma coisa extremamente gratificante, eu tenho muitos amigos aqui. Eu achei a reação do público muito legal e isso é muito importante para gente fazer um bom trabalho. Como o show é aberto, a gente não sabe como o público vai reagir. Felizmente em todos os lugares que eu tenho tocado, assim, até aberto, com milhares de pessoas, tem sido muito legal e eu estou muito feliz de poder ter feito isso aqui, em Fortaleza", contou.

O cantor celebrou ainda a valorização do samba por parte da plateia cearense. "Olha, isso sempre surpreende a gente. Há muitos anos isso vem acontecendo, essa reafirmação da linguagem do samba, do choro. Mas uma coisa muito importante, se não é o nosso povo, o povo brasileiro, a nossa música já tinha desaparecido, né? Isso tem acontecido com muita frequência. Eu tenho feito viagens para o exterior e me surpreendi ao chegar na Holanda e achar uma escola de choro por lá, existe essa reafirmação", finalizou.

Para Abreu Dantas, fã do Paulinho desde os 25 anos, foi gratificante rever o sambista depois de tantos anos. "Não tem nota, ele é o top dos tops. É o que ele disse: 'dizem que o samba acabou, só se foi quando o dia clareou'. Paulinho é o maior sambista vivo desse país. Muitos já se foram, mas vivo é o Paulinho". O aposentado, empolgado com o show, disse que a música que não podia faltar era “Foi Um Rio que Passou em Minha Vida". Abreu explicou a memória afetiva: ele estava no Rio de Janeiro, em 1970, estudando quando Paulinho gravou a canção. "Foi aí que eu comecei a torcer por ele e pela Portela", finalizou sem tirar os olhos do palco.

Tereza Edvania, admiradora do artista, não pensou duas vezes em marcar presença no Aterinho para prestigiar o "Príncipe do Samba". "Faz muito tempo que ele não vem para cá. Está tudo magnífico! Ele é maravilhoso e meu coração está transbordando de amor. É um sonho meu realmente ter ido a um show dele. Nunca fui, essa é a primeira vez e ter essa oportunidade aqui em Fortaleza, pra mim, está sendo um sonho. Ele para mim é o coração da Portela, eu sou Portela e eu amo o Paulinho da Viola", disse enquanto cantava e dançava ao som de "Dança da Solidão".

O secretário da Cultura, Elpídio Nogueira, prestigiou o artista. "A gente poder fazer festa em toda Fortaleza é uma experiência fantástica. Hoje nós vamos celebrar com o Paulinho uma grande festa, já deu pra ver a multidão que veio pra ver". O titular da pasta também enfatizou o número de polos distribuídos pela capital e a programação diversificada. "Lembrando a vocês que nós temos 10 polos fixos e mais de 40 blocos que estão por aí. Apoiamos vários bairros que estão fazendo Pré-Carnaval e que irão fazer o Carnaval também. Mas a novidade é essa programação que veio para atender todos os gostos", afirmou.

Programação do Aterrinho

Além de Paulinho, o público foi animado pelos Os Transacionais, banda que batizou seu repertório de "música retrô brasileira com sotaque cearense". O grupo, formado em 2007, é participante ativo dos festejos de Carnaval em Fortaleza, desde 2009. Jolson Ximenes, vocalista e baixista dos Transacionais, falou da satisfação de saber que seu grupo participa da consolidação dos festejos carnavalescos na Cidade. "A gente se sente muito lisonjeado e com a sensação de missão cumprida ao saber que estamos contribuindo para fortalecer essa cultura carnavalesca."

O grupo estava radiante ao descer do palco depois de se apresentar para milhares de pessoas no Aterrinho. "A satisfação de tocar para um grande público, com uma estrutura bacan e com a resposta do público, é muito legal e estamos nos sentindo em casa. E é bom ver que a semente plantada lá em 2009 está nos trazendo bons frutos", completou Jolson.

Além dos Transacionais, se apresentaram os blocos Unidos da Cachorra, Camaleões do Vila, Baqueta Clube de Ritmistas, Bonde Batuque e DJ Bruna Queiroz & Maestro Mecânico.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

CONVOCAÇÃO:

  A SOSERVI - Sociedade de Serviços Gerais Ltda, CNPJ 09.863.853/0010-12, Convoca o funcionário JONAS GADELHA FERNANDES , para comparecer à sede da empresa para resolver assunto de seu interesse. Prazo de 72hs. Endereço: Rua: Dr. Jose Lourenço  – 2530 – Joaquim  Távora

Nota de pesar

  A PRT-7 manifesta o mais profundo pesar pela morte dos servidores aposentados José Maciel da Silva e José Siqueira de Amorim. José Maciel da Silva faleceu em 22 de janeiro. Sua última lotação foi no Setor de Arquivo desta Procuradoria Regional do Trabalho. O servidor José Siqueira Amorim faleceu em 28 de fevereiro e encerrou a carreira na Secretaria da Coordenadoria de 2º Grau. Ao tempo em que se solidariza com os familiares e amigos, a PRT-7 reconhece a valorosa contribuição de ambos enquanto atuaram nesta instituição.