Pular para o conteúdo principal

Abertura de exposições "Contrastes" e "Expressões de Gênero" destaca as múltiplas linguagens no debate sobre feminismos e sexualidades


De 01 a 30 de setembro, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura recebe a VII Exposição Fotográfica "Contrastes - gênero, tempos, lugares, olhares" e a II Exposição de Ilustrações “Expressões de Gênero”. As exposições fazem parte da programação do Curta O Gênero 2018, que nesta edição traz como tema “Política e Democracia – revisitando conceitos e apontando alternativas a partir dos feminismos latino-americanos”.
As exposições se dedicam a transitar pelos campos das questões de gênero e sexualidade e suas interseccionalidades e ficam abertas à visitação do público das 14h às 20h.
VII Exposição Fotográfica Contrastes - “Gênero, tempos, lugares, olhares"
Organizada pela Fábrica de Imagens, a exposição é realizada desde 2012, com a proposta de acentuar os contrastes, continuidades e descontinuidades nas relações de gênero, a impossibilidade das mesmas serem lidas de um único ponto de vista e a afirmação política da diversidade como um valor humano inegociável. 

Com a seleção de fotografias e concepção do projeto expográfico de Carolina Soares, a "Contrastes" apresenta o trabalho de oito fotógrafas e fotográfos, Camilla Michels , Jean dos Anjos, Matheus Dias, Wellington Soares Gomes, Debbie Debandada, Levi Mota Muniz ,Thyara Costa Praciano Sampaio, Ayana Cindy Kooy, Anne Joyce Lima Dantas e Micaela Ramos.


II Exposição de Ilustrações Expressões de Gênero

Em sua segunda edição, a exposição Expressões de Gênero se consolida como um espaço de promoção e valorização da arte desenvolvida por ilustradoras brasileiras. Os trabalhos apresentam em seus traços, múltiplas perspectivas dos feminismos e suas interseccionalidades, a partir do olhar descolonial. 

As ilustrações contam com a curadoria de Christiane Ribeiro Gonçalves, Taiane Alves e Jessika Thaís.

Para compor a exposição, foram selecionadas 10 artistas, Ananda Conceição de Santana, Estela Ribeiro Kuntz , Isadora Ramos Furlan , Josiane Aparecida dos Reis Pereira ,Lívia Pereira da Costa, Maria de, Fátima Peixoto Souza ,Mariamma Fonseca Santana ,Mariana Monteiro de Pinho, Mikaelly Raielly Silva Sampaio,Thais Mota Oliveira Almeida, além da acreana Luciana Nabuco, vencedora do Concurso de Ilustrações, que colore o Curta o Gênero 2018.

Sobre O Curta O Gênero

Evento cujo foco é nas discussões de gênero, sexualidades e feminismos, chega em 2018 à sétima edição, entre os dias 11 e 16 de setembro. 
A abertura será realizada no dia 11, às 14 horas, com a primeira mesa do VII Seminário Gênero Cultura e Mudança, na Caixa Cultural Fortaleza. 
O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e o Centro Cultural Belchior, também recebem parte do projeto.
Todas as atividades são gratuitas, mas é possível ser solidário e colaborar com as ONG Velaumar e a Instituição de Matriz Africana Yle Ase Olonjudola, doando um quilo de alimento não perecível, um brinquedo ou um livro infantil. 
Os interessados em participar das atividades devem fazer o credenciamento, no dia 11, a partir das 9h.
Serviço:
VII Exposição Fotográfica “Gênero, tempos, lugares, olhares"
II Exposição de Ilustrações “Expressões de Gênero”
Data: 01 a 30 de setembro
Local: Multigaleria do Centro Cultural Dragão do Mar
Horário: 14 às 20h
Visitação gratuita

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…