Pular para o conteúdo principal

Sorvetes Frosty completa 30 anos com lançamentos e nova loja



A empresa comemora a data com lançamentos e inauguração de uma nova loja em Pacajus.

A Sorvetes Frosty comemora 30 anos neste mês de julho, com resultados, lançamentos e inauguração de nova loja. Entre janeiro e junho deste ano, a empresa apresentou crescimento de 33,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Agora, está abrindo uma nova loja em Pacajus e expandindo sua atenção no delivery, atendendo, além de Fortaleza, a região de Maracanaú, por meio dos aplicativos Ifood, Rappi, Uber Eats e James.

A empresa, que vem investindo em uma linha de produtos mais saudáveis, que visam atender os mais diversos públicos, incluindo aqueles que têm restrições, como diabéticos e pessoas com intolerância à lactose, acaba de lançar o produto Açaí Zero. O produto é o único da categoria, e atende as necessidades de intolerantes a lactose e pessoas que procuram uma alimentação mais saudável.

“Para nós, é uma felicidade imensa comemorar 30 anos, com todas essas novidades. Trabalhamos todos os dias para que as pessoas continuem consumindo produtos de qualidade, que além de saborosos, possam ser consumidos por todos os públicos”, afirma Edgard Segantini Júnior, presidente da empresa.

Atualmente, a Frosty tem 317 colaboradores, sete lojas e conta com um mix de produtos de 118 itens.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…