Pular para o conteúdo principal

Cearense Ana Kelly é uma das promessas do karate feminino



Sem deixar a vaidade de lado, quando a jovem de 15 anos Ana Kelly Aquino Moura entra no dojo, a disciplina e o foco em vencer a adversária mostram o seu lado competitivo. Representando cerca de 40% das mulheres que hoje praticam karate no estado, Ana Kelly se orgulha das 50 medalhas conquistadas até agora, das quais 75% são de ouro. Com 49 títulos oficiais, ela trouxe o mais recente ouro da competição Sul-Americana em Guayaquil, no Equador, no último mês de abril. Treinando duas horas por dia e cinco vezes na semana, com exceção de sexta-feira e domingo, ela já está se preparando para ir para o México neste ano. Essa será sua terceira viagem internacional.


A carateca Ana Kelly, que também já representou o Ceará nas competições nacionais em Minas Gerais, Recife, Paraíba e Rio Grande do Norte, é uma das promessas nesta modalidade da Federação Cearense de Karate, presidida por Luiz Carlos Cardoso Júnior. Inclusive, os atletas cearenses foram os únicos da Seleção Brasileira de karate que tiveram o custo das passagens para o Equador pagos integralmente pela federação. Nessa competição, o Ceará foi o terceiro estado com maior número de atletas (08) e a região Nordeste foi a segunda mais representativa, com um total de 21 atletas. “O Estado do Ceará tem o laboratório de todas as experiências aplicadas primeiramente aqui e somente depois a nível Brasil. O país, hoje, ocupa a terceira posição no ranking mundial”, comemora Luiz Carlos.


Treinando há seis anos, Ana Kelly disse que o esporte surgiu na sua vida por recomendação médica. Ela tinha convulsões e, após o tratamento, viu que o karate poderia lhe proporcionar não só a perda de peso, que era necessária, mas trazer disciplina e um novo estilo de vida. Em um mês, a atleta perdeu cinco quilos e hoje consegue manter o seu peso em 62 quilos. Na família, o pai, o irmão e o sobrinho seguiram seus passos, mas apenas o irmão não levou adiante. Ela e o pai são faixa marrom nessa modalidade, estando os dois a um passo de conseguir a faixa preta. Para conseguir passar por cada uma das fases e receber uma das oito faixas (branca, amarela, vermelha, laranja, verde, roxa, marrom e preta), o atleta passa por uma prova técnica, um teste físico e outro teste prático.


O karate recebe crianças a partir de quatro anos, mas as competições só são permitidas a partir de oito anos. E foi bem cedo que Ana Kelly iniciou nessa modalidade e a dedicação que tem no dojo ela leva também para seus alunos, um total de 16, sendo a maioria na faixa etária de 10 anos. Com apenas 15 anos, a atleta já consegue administrar bem o seu tempo. Atualmente cursa 1º ano do Ensino Médio, treina quase que diariamente, dá aula de karate, viaja para as competições, curte momentos especiais em família e também com seus amigos. Sobre o futuro? “Eu penso ser uma atleta campeã reconhecida mundialmente e também pretendo continuar levando disciplina para os meus alunos”, comemora a medalhista cearense.


RECONHECIMENTO


Presidida por Luiz Carlos Cardoso Júnior desde 2009, a Federação Cearense de Karate (FCK) vem colecionando muitas vitórias ao longo dos últimos 14 anos. Antes ocupando a 13ª posição no ranking nacional, o Ceará hoje está entre o quarto e o quinto melhor estado nessa modalidade. Somente na gestão de Luiz Carlos, há um atleta mundial, seis campeões pan-americanos, 18 medalhistas internacionais, 539 faixas pretas e 45 mil novos caratecas. O presidente da FCK comandou, até agora, 35 eventos estaduais com uma média de 180 atletas participantes e público de aproximadamente 400 pessoas por competição. No total, o karate no estado conta com 949 faixas pretas e 75 mil atletas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que